publicidade
11/02/21

João Campos busca aval do governo Bolsonaro para empréstimos. Audiência pública deve mostrar metas fiscais semana que vem

11 / fev
Publicado por jamildo em Notícias às 16:01

O prefeito do Recife, João Campos (PSB), cumpriu agenda em Brasília esta semana. Em destaque, a reunião com o presidente da Câmara de Deputados, o bolsonarista Arthur Lira (PP-AL), e com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), importante órgão do Ministério da Economia, competente para dar aval em pedidos de empréstimos de estados e prefeituras.

Na ocasião, João Campos falou abertamente que tem como objetivo obter o aval do governo Jair Bolsonaro para a Prefeitura do Recife poder tomar novos empréstimos. A estratégia havia sido antecipada pelo blog em janeiro, no JC. O número de R$ 100 milhões dos cortes foram conhecidos hoje, mas sem qualquer detalhamento.

Pois bem.

Visando este objetivo, a Prefeitura do Recife irá realizar uma audiência pública para “demonstração e avaliação do cumprimento das metas fiscais”.

A audiência, que é uma exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal, servirá para demonstrar que as contas da Prefeitura estão bem, liberando a gestão municipal para tomar novos empréstimos.

A audiência será realizada já em 19 de fevereiro na Câmara de Vereadores. Os parlamentares precisam aprovar previamente a autorização para a Prefeitura tomar empréstimos em bancos nacionais e internacionais.

A convocação da audiência foi assinada pela secretária de Finanças, Maíra Fischer, da “nova geração” e escolhida na cota pessoal de João Campos para cuidar do dinheiro da Prefeitura.

O movimento da gestão de João Campos é bem parecido com o adotado pelo governador Paulo Câmara (PSB), que também busca o aval do governo Jair Bolsonaro para tomar um novo empréstimo de R$ 1 bilhão.

Paulo Câmara já formalizou na Assembleia Legislativa o pedido de autorização para tomar o empréstimo para “execução de projetos estratégicos na área de infraestrutura para o desenvolvimento do Estado, aprimoramento dos serviços públicos e melhoria da qualidade de vida da população” em 2022, como o Blog revelou em primeira mão.

Apesar dos critérios para empréstimos serem técnicos, na prática, informa um técnico do Estado sob reserva de fonte, as certidões necessárias só saem do Ministério da Economia “por vontade política” do Governo Federal.

Neste sentido, desde o governo Dilma (PT) encerrado em 2016, o Governo de Pernambuco já reclamava que não conseguia obter as certidões necessárias do então Ministério da Fazenda, apesar de, na época, alcançar todos os critérios técnicos para empréstimos.

Em Brasília, João Campos volta a prometer ajuste fiscal nas contas da PCR


FECHAR