publicidade
12/01/21
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Em resposta a vereador, Prefeitura do Recife diz que imagens das câmeras do dia do furto no Parque das Esculturas ‘ficam gravadas até 25 dias depois’

12 / jan
Publicado por Blog de Jamildo em Notícias às 11:45

Quase 40 dias depois de solicitar à Prefeitura do Recife (PCR) um Pedido de Informação sobre o Parque das Esculturas Francisco Brennand, no bairro do Recife, após o furto da obra Serpente Marinha, no dia 4 de dezembro de 2020, o vereador Alcides Cardoso (DEM) disse que recebeu, nesta segunda-feira (11), “de forma incompleta, parte das respostas”. O pedido foi baseado na Lei de Acesso à Informação (LAI).

“Protocolei o documento no último dia 17 de dezembro, solicitando várias informações, como a lista das obras de arte na inauguração e atualmente, a rotina de patrulhamento, sistema de monitoramento e execução orçamentária, entre outras. Além do prazo não ter sido cumprido, chama atenção o descaso com o equipamento”, afirmou o parlamentar. “Também solicitei, inclusive, as filmagens do local no dia furto da serpente”, disse.

No pedido feito pelo vereador, também havia a solicitação das filmagens de videomonitoramento entre os dias 02 e 04 de dezembro de 2020, este último quando ocorreu o furto da obra Serpente Marinha, escultura em bronze de mais de duas toneladas e com cerca de 20 metros de comprimento e 1,5 metro de altura.

Segundo Alcides Cardoso, “a Secretaria de Segurança Urbana informou que (as imagens) não podem ser disponibilizadas, pois as mesmas teriam sido apagadas, só permanecendo em HD até 25 dias após o ocorrido”. “É preciso registrar que enviamos o Pedido de Informação no dia 14 de dezembro, antes, portanto, de deletarem uma gravação que, em tese, poderia apontar os criminosos e de que forma o furto ocorreu”, afirmou Alcides.

Segundo o vereador, a Prefeitura disse que 79 peças foram doadas à cidade na inauguração do parque, em dezembro do ano 2000, “contando com a Coluna de Cristal e desconsiderando as cerâmicas de revestimento”. O órgão informou que, atualmente, “o parque conta com um total de 15 peças, contando com a Torre de Cristal e desconsiderando as cerâmicas de revestimento (que também já foram pilhadas), indicando assim o desaparecimento, durante esse período, de 64 peças e das cerâmicas de revestimento”.

“A quantidade de peças furtadas nesses 20 anos de funcionamento do Parque das Esculturas demonstra o verdadeiro descaso em preservar um equipamento cultural importantíssimo, situado em frente ao Marco Zero, um dos principais pontos turísticos da nossa cidade”, criticou Alcides Cardoso. “O abandono e a falta de segurança são tão absurdos que ficou fácil furtar as peças do parque, um desrespeito com nossa população e também com o artista Francisco Brennand, idealizador do projeto”, disse.

Ainda segundo o vereador, nas respostas, de acordo com a Secretaria de Segurança Urbana da PCR, a rotina de vigilância do equipamento é feita diariamente pelo Grupamento Tático Operacional (GTO – Sul), da Guarda Civil Municipal do Recife, com patrulhas das 10h30 às 10h50 e das 17h25 às 17h40. Das 11h às 12h, o efetivo para o almoço “dentro dos limites da área de atuação da guarnição”. “Significa dizer que o período real de ‘ronda’ no parque é de apenas 35 minutos”, disse Alcides Cardoso.

“Sobre o sistema de vigilância diurna e noturna (dificultada pela precária iluminação), realizado por câmeras de videomonitoramento, destinadas à proteção do patrimônio municipal, a mesma secretaria informou a existência de apenas duas, localizadas no Recife Antigo, a cerca de 200 metros do dique no qual foi construído o parque, “especificamente no Armazém 14 e na Praça do Marco Zero, que visualizam o Parque das Esculturas Francisco Brennand””, disse Alcides.

Alcides Cardoso também solicitou o detalhamento da execução orçamentária, ou seja, quanto foi efetivamente executado na manutenção, conservação e preservação do Parque das Esculturas nos últimos quatro anos, bem como as ações realizadas nesse sentido. “Neste ponto, a Prefeitura do Recife não deu nenhuma informação. Vale lembrar que no dia 16 de dezembro de 2020 o então prefeito eleito, João Campos, anunciou, ao lado do seu futuro antecessor, o então prefeito Geraldo Julio, um investimento de R$ 5 milhões para a reforma e restauração do Parque das Esculturas”.

“Não restam dúvidas de que o Parque das Esculturas foi totalmente desprezado, abandonado e negligenciado ao longo desses 20 anos de existência, ainda mais na gestão do PSB. Todo esse desprezo é uma violência diária contra nossa cultura, nosso turismo e nossa cidade”, disse Alcides Cardoso. “Continuarei a cobrar soluções e, principalmente, fiscalizar todos os recursos públicos que foram anunciados pelo prefeito João Campos na recuperação do Parque das Esculturas”, completou o vereador.

Outro lado

Com a palavra, a Prefeitura do Recife, caso julgue necessário.


FECHAR