publicidade
23/12/20
Foto: Roberto Soares/Alepe
Foto: Roberto Soares/Alepe

Teresa Leitão aponta ‘péssima herança’ de Fred Amâncio na educação de Pernambuco: ‘rasgou plano de cargos e carreiras’

23 / dez
Publicado por José Matheus Santos em Notícias às 12:01

Ligada ao setor da educação, a deputada estadual Teresa Leitão (PT) afirmou, nesta terça-feira (22) ao blog, que o secretário de Educação de Pernambuco, Fred Amâncio, deixa uma “péssima herança” na pasta. Ele deverá deixar a secretaria para assumir a área educacional na prefeitura do Recife, sob o comando do prefeito eleito João Campos.

“Sai deixando uma péssima herança, rasgou o plano de cargos e carreiras, salários estão congelados, professor de nível superior ganhando igual ao professor de nível médio, os educadores estudam e não têm a retribuição financeira. Esses dois últimos anos de Fred foram muito ruins, no começo, pelo menos, ele se prestava mais para o diálogo”, afirmou a deputada.

LEIA TAMBÉM:
> Fred Amâncio assumirá secretaria de Educação de João Campos na Prefeitura do Recife
> Geraldo Julio vai assumir secretaria de Paulo Câmara em 2021

Para Teresa, o nó da condução de Fred Amancio na educação está na “ausência de um programa global de educação”.

“O grande nó da secretaria é a ausência de um programa global de educação, a secretaria sempre teve um corpo técnico de grande excelência, mas ele prefere contratar empresas. Para a linha mais privatista de educação, acho que ele respondeu, fez alguns programas importantes e interessantes que deram resultados, reconheço, mas no global ele não soube conduzir, ele ficou mais preso a programas especiais, até para ter o discurso da propaganda, que agrada o PSB”, disse a deputada estadual.

Ligada ao segmento dos educadores, Teresa avalia os últimos anos de Fred Amancio na Secretaria de Educação como “sem avanços” na gestão democrática da rede estadual de ensino.

“Além dos professores, que ele deixa essa mácula negativa (no plano de cargos e carreiras), a gestão democrática também não avançou. Já tivemos eleição direta na rede estadual, inclusive já no período do PSB, mas hoje não tem mais”, disse.

Em relação à pandemia do coronavírus, Teresa Leitão diz que a Secretaria de Educação de Pernambuco não tem ouvido apelo do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintepe) sobre contaminações de profissionais por covid-19 nas escolas rede estadual após o retorno das aulas presenciais.

“Na pandemia, a condução dele foi boa até um certo tempo, mas depois o secretário foi pressionado para liberar a volta das aulas presenciais. E o retorno não está sendo bem avaliado, ele tem dificuldades em voltar atrás em uma posição que não está dando certo. Quando voltou, professores foram contaminados, o sindicato comunica isso a ele, mas ele não ouve”, criticou.

Sobre a possível ida de Fred Amancio para a Secretaria de Educação do Recife, Teresa disse “esperar as cenas dos próximos capítulos” para avaliar a transferência.

fred amancio
FOTO: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

Prioridades

Entre os nomes cotados para suceder Fred Amancio na Educação estão os do secretário de Planejamento de Pernambuco, Alexandre Rebelo, e do prefeito do Recife, Geraldo Julio, que deixa o cargo em 1º de janeiro e deverá ir para o secretariado do governo do Estado para virar na vitrine visando às eleições de 2022, quando deverá disputar o pleito para governador.

Independentemente do nome escolhido pelo governador Paulo Câmara para a educação, a deputada Teresa Leitão observa que as prioridades do futuro secretário de educação deverão ser a avaliação das aulas presenciais na rede pública em 2021 e o debate sobre o plano para a carreira dos educadores.

“Primeiro é preciso fazer uma discussão mais profunda sobre o retorno às aulas, ter um aporte tecnológico para professores e estudantes, de imediato já no mês de janeiro. Depois, retomar o debate sobre a reformulação do plano de cargos e carreiras e não sem observar a lei do piso como Pernambuco está fazendo”, disse a parlamentar petista.

Protesto

Na manhã desta quarta-feira (23), o Sintepe (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco) realizou um ato simbólico em frente à Assembleia Legislativa de Pernambuco.

O Sindicato protestou contra a aprovação do projeto de 1.720/2020 que, na avaliação do Sindicato, “rasgou o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos da categoria”.

O Governo de Pernambuco vai dar aumento apenas para os educadores que já recebem abaixo do piso da categoria e alegou restrições fiscais por causa da covid-19. O Sindicato dos educadores defende reajuste salarial para toda a classe.

“Este ato precede os muitos outros que ocorrerão já no início de 2021”, afirmam os educadores.

Fred Amancio será secretário de João Campos

Na semana passada, em entrevista aos sites nacionais, o prefeito eleito João Campos (PSB) disse que iria dar ao Recife a melhor educação do Brasil. O nome escolhido para o desafio é o atual secretário de Educação do Estado, Fred Amâncio, que será deslocado pelo partido para a missão, segundo apurou o blog.

Na eleição de 2018, depois de eleger-se com 460.387 votos, consagrando-se como o deputado federal mais votado da história de Pernambuco e ficando entre os 5 mais votados do Brasil em números absolutos, João Campos buscou destacar-se nacionalmente na educação.

Um dos exemplos das ações de João foi a criação da Comissão Externa de Acompanhamento dos Trabalhos do Ministério da Educação e, ainda durante a pandemia, assumindo a missão de coordenar este colegiado, promovendo webinários para estudar, discutir e propor ações de enfrentamento ao novo coronavírus, realizando reuniões técnicas com o MEC e o Conselho Nacional de Educação e elaborando relatórios com panorama geral das políticas educacionais adotadas durante o período, entre outras atividades.


FECHAR