publicidade
03/12/20
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem

Porto do Recife tem novo presidente

03 / dez
Publicado por jamildo em Notícias às 13:00

A partir desta quinta, o Porto do Recife começa a operar sob o comando do arquiteto urbanista e especialista em gestão de projetos Jaime Alheiros.

No currículo, Jaime traz 25 anos de atuação em planos setoriais e planejamento estratégico, bem como experiência em gestão pública, inclusive no setor portuário.

Entre 2011 e 2018, Alheiros foi diretor de Planejamento e Urbanismo, e diretor de Planejamento e Gestão do Complexo Industrial Portuário de Suape

O arquiteto e urbanista é o 22º (entre titulares e interinos) presidente a assumir o comando do ancoradouro recifense, desde o convênio de delegação firmado entre o Governo do Estado de Pernambuco e a União Federal, em junho de 2001, que passou a administração e exploração do Porto Organizado do Recife para o Estado de Pernambuco por intermédio da empresa Porto do Recife S.A.

“O Porto do Recife é um importante equipamento para o desenvolvimento econômico de Pernambuco, apoiando o crescimento pujante dos polos industriais da RMR, nos últimos anos. Além da sua função logística, contribui para a revitalização do Bairro do Recife com os projetos de revitalização portuária (REVAP) e pode fazer muito mais enquanto plataforma turística para o Estado – é um porto que tem história e tem futuro!”, disse o novo diretor-presidente.

Alheiros vai substituir Carlos Vilar, funcionário de carreira, com 45 anos de casa e que estava na presidência do ancoradouro pela terceira vez.

“Dediquei quase meio século de minha vida ao Porto do Recife, contribuí de muitas maneiras para a história desse ancoradouro centenário. Aos 74 anos senti que era o momento de dedicar tempo para a minha família e cuidar de minha saúde. Em tempos pandêmicos fico limitado, em virtude de minha idade, e não posso servir ao Porto com a dedicação de sempre. O momento pede alguém mais jovem”, explicou Vilar sobre a renúncia ao cargo.

Esta última gestão (de fevereiro de 2019 a novembro de 2020) de Carlos Vilar, na presidência do Porto, foi marcada por uma reforma administrativa, equilíbrio operacional, investimento em novas tecnologias e obras estruturadoras, e adequação a lei das estatais.

Dentre as ações, a reestruturação organizacional da empresa e a aquisição de um Sistema Integrado de Gestão Empresarial que deixará um sistema Business Intelligence à disposição dos gestores e que ajudará a tomar decisõess, mediante dados e informações recolhidas pelos diversos sistemas de informação, integrando os dados, recursos e processos, de todas as áreas.

Nos negócios, a gestão de Carlos Vilar retomou áreas operacionais para arrendamentos, realizou contratos de transição com grandes empresas que ocupam áreas operacionais e deixou muitos projetos encaminhados para atrair o setor privado para dentro das áreas portuárias, como o projeto e estudo de viabilidade do terminal de granel sólidos para atender a demanda da indústria cervejeira no Estado, em complementação ao terminal da Rhodes que já existe.

Segundo a gestao, a expectativa é de que nos próximos meses seja publicado o edital de licitação da obra de dragagem do Porto do Recife.

A licitação é fruto de um Termo de Compromisso assinado, no final de 2019, entre o Governo do Estado e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT, com interveniência da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado e a interveniência executora da Porto do Recife S.A., na ordem de R$ 28.500.000,00.

A licitação prevê a retirada de um volume de 832.208 m³ de sedimendos do cais acostável, canal interno e bacia de evolução.

Também foram finalizados outros dois editais, que já estão com Termo de Compromisso assinado, no valor de R$ 27.500.000,00, um para a obra de drenagem, pavimentação de toda a faixa de cais, reforço dos berços 00 e 01, iluminação e combate a incêndio, e outro para a aquisição de novas defensas.

Todas essas obras devem ser concluídas até o final de 2021.


FECHAR