publicidade
03/12/20
Foto: Ricardo Labastier/Divulgação
Foto: Ricardo Labastier/Divulgação

Mulheres do PT rebatem Ricardo Leitão após crítica a Marília: ‘sabemos como o machismo tem agido para silenciar as mulheres’

03 / dez
Publicado por José Matheus Santos em Notícias às 12:43

Artigo enviado ao blog pela Secretaria das Mulheres do PT em Pernambuco

“Carta Aberta ao senhor Ricardo Leitão

Nós mulheres conhecemos bem a atitude de homens que analisam nossas vidas, nossas escolhas políticas com tom professoral, como se não soubéssemos de nada e eles soubessem de tudo e por isso precisam nos ensinar. Esse fato se repete tanto nas nossas vidas e em todas as partes do mundo, que foi cunhado o termo “mansplaining” – criado a partir das palavras man (homem) e explain (explicar), que aqui no Brasil foi traduzido como “macho palestrinha”.

Esse termo é usado quando um homem tenta explicar algo para uma mulher assumindo que ela não entenda do assunto. Essa explicação é dada sem que a mulher tenha pedido e, muitas vezes, se refere a assuntos óbvios ou que a mulher tenha domínio.

O Senhor Ricardo Leitão, no texto “Marília, a derrota dói mas ensina”, como se não bastasse o tom de ensinamento, sem que lhe fosse solicitado, passou a discorrer sobre as razões pelas quais nossa candidata Marília Arraes perdeu a eleição, com um argumento bem na contramão de tudo que hoje se discute no mundo sobre democracia, ou seja, a necessidade de elegermos mulheres. Somos 51% da população e do eleitorado e a nossa sub-representação política envergonha o Brasil, uma distorção que inclusive compromete a própria democracia representativa.

A exclusão histórica das mulheres na política coloca o país em terceiro lugar na América Latina em menor representação parlamentar de mulheres. Embora existam cotas eleitorais – lei que assegura uma porcentagem mínima de 30% e máxima de 70% a participação de determinado gênero em qualquer processo eleitoral vigente, esse recurso pouco tem contribuído para melhorar a chegada das mulheres no executivo e no legislativo.

A população feminina brasileira domina diversos campos profissionais e quase metade dos lares brasileiros são sustentados por mulheres, portanto, senhor Ricardo Leitão, as mulheres podem e devem pedir votos afirmando a importância de se elegerem e de termos uma maior representação feminina na política formal. E isso não tem nada de antigo. O patriarcado, que promove a invisibilidade das mulheres na política, esse sim é antigo – “o macho adulto branco sempre no comando”.

O PT desde sua fundação compreende a participação das mulheres na construção do partido e da democracia, portanto, nos orgulhamos de promover candidaturas femininas, principalmente quando se comprometem com nossas pautas e enfrentam com coragem velhas oligarquias. Vivemos em Recife uma campanha bolsonarista que foi vitoriosa, utilizando o antipetismo, a mesma prática usada pela direita, assim como foi vitorioso o processo do golpe, com a participação decisiva do PSB, praticado contra a presidenta Dilma e esse sim abriu as portas para o desgoverno que temos hoje no Brasil.

Sabemos muito bem como temas importantes para nós mulheres foram manipulados na campanha com um viés fundamentalista. Portanto, não venha nos ensinar sobre política. Nós sabemos como o machismo e a misoginia tem agido para silenciar as mulheres, inclusive nessas eleições.

Secretaria de Mulheres do Partido dos Trabalhadores/Pernambuco”


FECHAR