publicidade
16/10/20

Mendonça se reúne com o ministro Rogério Marinho e pede apoio de Bolsonaro para projetos de saneamento e habitação

16 / out
Publicado por jamildo em Notícias às 17:30

Os candidatos a prefeito e vice do Recife, Mendonça Filho e Priscila Krause, reuniram-se nesta sexta-feira (16/10), no Recife, com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, para discutir projetos de habitação e saneamento básico.

“Recife necessita de investimentos e apoio do Governo Bolsonaro para finalizar obras que o PSB nunca concluiu, como o conjunto Vila Brasil I, no Joana Bezerra, e o sistema de esgotamento do Cordeiro”, afirmou.

Mendonça disse que apresentou ao ministro projetos para habitação e saneamento, “área abandonadas pelas gestões do PSB e do PT”.

Segundo Mendonça, o ministro garantiu que o Governo Federal está empenhado em apoiar projetos de habitação e saneamento básico no Recife e em Pernambuco.

“Mantenho um diálogo aberto e transparente com o Governo Federal. Já fui recebido por nove ministro de Bolsonaro para tratar de projetos para nossa cidade”, lembrou.

Mendonça pediu apoio do ministro para reduzir o déficit habitacional no Recife,  hoje de 71 mil unidades, de acordo dados da própria Prefeitura do Recife.

Parado há mais de dez anos, o Vila Brasil I beneficiaria cerca de 100 famílias que atualmente vivem em condições degradantes.

Já o projeto dos habitacionais do Pilar contempla a construção de 588 unidades, ao todo. Além da construção de 256 unidades atualmente paradas, mais duas quadras do empreendimento seguem sem definição após o distrato confirmado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional.

Mendonça pediu ao ministro Rogério Marinho apoio para projetos como o Morar Melhor, lançado pela sua campanha, que prevê a conclusão de habitacionais atrasados, 10 mil unidades de moradia popular, acabar com as palafitas, reforma e regularização fundiária com título de posse e legalizar a situação de moradias populares.

O ministro ouviu de Mendonça e Priscila relato sobre os problemas mais urgentes que o Recife enfrenta, entre eles, o índice de saneamento básico.

Atualmente, a coleta de esgoto no Recife corresponde a cerca de 43%. O percentual coloca a capital pernambucana na 75ª posição nessa área entre os 100 maiores municípios do Brasil.

“Um dos nossos compromissos na área de saneamento é exigir da Compesa a garantia de 60% de cobertura para o tratamento de esgoto no Recife até 2024 e o fornecimento de água tratada nas áreas mais pobres do Recife”.

Mendonça disse que já tinha discutido com Rogério Marinho projetos para o Recife, numa audiência em Brasília. “Buscar esse apoio é muito importante para o Recife voltar a ser protagonista no Nordeste e no Brasil”, afirmou.


FECHAR