publicidade
27/09/20

João Campos, Marília Arraes e Mendonça Filho aparecem tecnicamente empatados na primeira colocação, em pesquisa do Democratas

27 / set
Publicado por jamildo em Notícias às 7:06

A terceira pesquisa que o instituto Conectar faz e divulga na cidade de Recife nos últimos meses de 2020, mas a primeira após as convenções partidárias e a definição do cenário eleitoral na cidade, aponta ainda que o cenário se mantém embolado. O levantamento foi contratado pelo diretório estadual do Democratas e divulgado neste domingo, abertura oficial das campanhas em todo o Estado.

Na primeira simulação de voto para prefeito da capital pernambucana após a definição oficial dos candidatos nas convenções partidárias, João Campos (PSB), Marília Arraes (PT) e Mendonça Filho (DEM) dividem a liderança na disputa pela Prefeitura de Recife.

No cenário de intenção de voto estimulada, em que os pesquisadores apontam as opções aos entrevistados, João Campos (PSB) aparece numericamente à frente no cenário, com 20% das preferências, seguido, na ordem, por Marília Arraes (PT) com 17% e Mendonça Filho (DEM) com 16%.

A candidata Patrícia Domingos (Podemos) aparece em quarto lugar com 11% das citações.

De acordo com este mais novo levantamento do Conectar, Mendonça abriu uma frente de cinco pontos (acima da margem de erro) sobre Patrícia Domingos. É o primeiro levantamento após a saída de Daniel Coelho da disputa no Recife. Após a desistência, o deputado federal anunciou apoio à candidata do Podemos.

Na avaliação do Conectar, o dado em questão mostraria que Daniel Coelho não passou automaticamente votos para a delegada do Podemos. “Daniel não agregou nada a Patrícia, apesar do seu esforço pessoal”, afirma Maurício Garcia, responsável pela pesquisa.

Mendonça Filho e Patrícia Domingos disputam votos na mesma faixa de público, pela direita.

Com cinco candidatos ‘embolados’, disputa pela prefeitura do Recife permanece em aberto

A seguir, num outro patamar de votos, Marco Aurélio (PRTB), com 2%, Alberto Feitosa (PSC) e Thiago Santos (UP), com 1% cada, fecham a lista daqueles que pontuaram percentualmente

Apesar da indefinição nas primeiras posições, 1 de cada 4 eleitores de Recife pretende votar em branco ou anular seu voto, enquanto 7% estão indecisos sobre em quem votar.


Intenção espontânea

De acordo com os organizadores do levantamento, seguindo a tendência da segunda rodada de pesquisa, os índices de indecisão na intenção de voto espontânea mantiveram-se no mesmo patamar, com 53% dos eleitores dizendo que não sabem em quem votar, enquanto os mesmos 27% da pesquisa anterior, dizem-se dispostos a votar em branco ou anular seu voto no dia 15 de novembro.

As variações de percentuais entre os candidatos estão todas dentro da margem de erro da pesquisa, por isso, muito pouco se alterou nesse aspecto, mas os candidatos mais citados na pergunta estimulada de voto, são também os citados nessa questão inicial. Estatisticamente, todos estão empatados dentro da margem de erro.

Dados da pesquisa

A coleta das entrevistas foi realizada entre os dias 24 e 26 de setembro de 2020. Foram realizadas 800 entrevistas com eleitores de Recife, consequentemente, a margem de erro máxima estimada da pesquisa é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados totais apresentados.

O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

A pesquisa foi contratada pelo Democratas de Pernambuco e registrada sob o número PE-07838/2020.

Marília Arraes diz ter ficado mais pobre, João Campos dobra patrimônio e Mendonça também tem aumento nos bens. Patrícia Domingos declara apenas um carro

Veja a lista do TRE com os pré-candidatos a prefeitos inelegíveis

Pesquisa mostra candidatos à esquerda e à direita ‘embolados’ na disputa pelo Recife


FECHAR