publicidade
15/09/20
SUAPE _por Rafael Medeiros448
SUAPE _por Rafael Medeiros448

Ceplan defende investimentos públicos e PPPs para reativar economia

15 / set
Publicado por jamildo em Notícias às 15:30

De acordo com o estudo da Ceplan, divulgado nesta terça-feira, os impactos da pandemia foram significativos em todo o mundo, mudando hábitos, conceitos urbanos e a vida das pessoas. Mas a forma de trabalhar nunca mais será a mesma. Mudanças foram aceleradas e chegaram para ficar como o trabalho remoto, embora ainda que para uma minoria mais qualificada. Neste primeiro momento, rumo ao pós-pandemia, observam-se perdas consideráveis em empregos e renda atingindo, no Brasil, com maior intensidade os mais pobres, os de menor escolaridade, as mulheres, e os pretos e pardos.

O auxílio emergencial distribuído pelo governo federal ajudou os informais e os sem renda alguma a sobreviver e, como foi de ampla distribuição, trouxe efeitos positivos nas vendas de alimentos, material de construção e de eletrodomésticos. Trouxe também à tona o debate sobre a instituição de uma renda mínima, cujo financiamento é controverso em meio a uma crise fiscal e aos limites orçamentários definidos pela emenda constitucional do teto de gastos.

O novo mundo do trabalho traz muitos desafios para as empresas, instituições de ensino e de qualificação profissional. Algumas ocupações e profissões se tornarão obsoletas enquanto outras deverão surgir porque teremos novas formas de produzir, de vender e de fazer circular a riqueza.

Quanto à retomada, a equipe da Ceplan aponta como principal desafio reestruturar o mercado de trabalho em tempos de maior flexibilização associada aos novos paradigmas técnicos, às mudanças no marco regulatório e na organização dos trabalhadores. Investimentos na capacidade humana para desenvolver as habilidades e competências do mundo do trabalho que emerge no ambiente disruptivo, apresentam-se como um dos desafios.

No Brasil, a urgência em recuperar a atividade econômica e o nível de emprego – que já estavam lentos no período pré-pandemia – passa por investimentos públicos que não são fáceis de viabilizar num governo dividido sob quais rumos tomar. Novas formas de financiamento como PPPs e concessões aparecem como o caminho natural para criar infraestrutura econômica e social com impactos diretos e indiretos para a demanda por trabalho. O governo precisa definir os rumos da economia e evitar tropeços políticos que gerem insegurança a investidores internos e externos, atores importantes para retomar o nível de atividade econômica e para dinamizar o mercado de trabalho via geração de novos empregos.


FECHAR