publicidade
14/09/20

Pernambuco completa 3 anos de queda nos crimes patrimoniais

14 / set
Publicado por jamildo em Notícias às 14:00

A SDS informou nesta segunda que a curva de ocorrências de roubo em Pernambuco segue batendo recorde de queda: em agosto de 2020, atingiu -41,2% em relação ao mesmo mês em 2019, ou seja, redução pelo 36º mês consecutivo, perfazendo um ciclo de 3 anos com a mesma tendência.

Recife puxou a baixa nos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs) com -44,11%: de 2.505 ocorrências de roubo, caiu para 1.400.

Considerando todo o Estado, as delegacias de Polícia Civil receberam em agosto último 3.952 queixas de CVPs, contra os 6.723 de agosto do ano passado. Comparando os últimos 36 meses com os seus equivalentes no ano anterior, são 66.022 roubos a menos em todo o Estado.

“O agosto com a marca mais baixa de CVPs na série história tinha sido justamente o de 2013, melhor ano do Pacto pela Vida, com 1.715 ocorrências. Sete anos depois, verificamos uma redução expressiva no mês, mesmo vivenciando um contexto em que as forças de segurança pública de Pernambuco enfrentam um duplo desafio: seguir combatendo a criminalidade e, ao mesmo tempo, contribuir para controlar a pandemia de Covid-19 no Estado. Diante da queda mostrada pelas estatísticas do último mês, em todas as modalidades de roubo, vemos que esse trabalho vem dando resultado. Porém, não podemos baixar a guarda. Nossa população precisa que trabalhemos cada vez mais e melhor, para aumentar a tranquilidade para todos os que estão em casa ou vão retomando, com responsabilidade, sua rotina de atividades”, disse o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antonio de Pádua.

Também houve um alto percentual de diminuição, o Agreste registrou 731 roubos em agosto último, -43,25% em relação aos 1.288 do oitavo mês do ano antecedente. Com desempenho semelhante, o Sertão foi a terceira região com maior queda nesse índice: – 41,57% (de 344 para 201). Os municípios da Região Metropolitana alcançaram -38,02% (de 1.957 para 1.213), enquanto os da Zona da Mata chegaram a -35,29% (de 629 para 407 CVPs).

Patamar acima de 30% de redução se deu igualmente no acumulado do ano. Entre janeiro e agosto de 2020, Pernambuco viu o índice de crimes contra o patrimônio despencar 34,5%, numa diferença de quase 20 mil ocorrências em números absolutos. De 56.017 roubos notificados nesse período em 2019, passou para 36.690 este ano. Mais uma vez, a capital pernambucana trouxe o resultado mais expressivo, com -41,29% (de 20.713 para 12.161 ocorrências).

Entre as demais regiões, a RMR aparece com a segunda redução mais significativa dos primeiros oito meses (-31,14%). Saiu das 17.114 queixas de roubo em agosto de 2019 para 11.785 em agosto de 2020. Com proporção de queda semelhante, o Agreste (-30,48%) e a Zona da Mata (-30,18%) reduziram as cifras, respectivamente, de 10.098 para 7.020 e de 5.328 para 3.720. Finalmente, o Sertão obteve queda de 2.764 para 2.004 roubos nesse período, isto é, -27,5%.

ÁREAS DE SEGURANÇA REGISTRAM RECORDES DE QUEDA

Entre as 27 Áreas Integradas de Segurança (AIS) de Pernambuco, quatro destacaram-se por diminuição recorde em agosto de 2020. A AIS-24, que tem sede em Ouricuri e abrange mais nove municípios do Sertão do Araripe, registrou 12 roubos no mês, marca mais baixa de toda a série histórica. Já a AIS-12 (Vitória de Santo Antão e região) finalizou agosto com 149 ocorrências, menor número em quase sete anos, pois ficou acima somente de novembro de 2013 (128 casos). Com a menor quantidade de CVPs desde fevereiro de 2015, quando houve 108 denúncias à polícia, a AIS-18 (sede em Garanhuns) fechou o mês passado com 124 notificações. Por fim, a AIS-16 (Limoeiro e cidades vizinhas) teve 66 ocorrências, maior apenas do que abril de 2015, com 63.

ROUBO DE VEÍCULOS CAI QUASE À METADE

A quantidade de veículos roubados em Pernambuco em agosto de 2020 desceu a -46,1% da anotada no oitavo mês de 2019. Os dados analisados pela Gerência de Análise Criminal e Estatística da SDS demonstram que houve 615 queixas relativas a essa modalidade criminosa no mês passado, contra 1.141 do seu correspondente no ano anterior. Avaliando os oito meses com números consolidados, a queda permanece em patamar alto: -24,49%, tendo caído de 8.896 para 6.717.

OCORRÊNCIAS EM ÔNIBUS TÊM QUEDA DRÁSTICA

Se em agosto de 2019 a Polícia Civil registrou 88 boletins de ocorrência por roubo em veículos do transporte coletivo em Pernambuco, em agosto de 2020 o número caiu para 21. É uma redução de 76,14%, o que fez do mês passado também o com índice mais baixo de toda a série histórica no Estado. Superou somente o verificado em fevereiro de 2014, quando houve 19 ocorrências. De janeiro a agosto deste ano, o recuo foi de 20,73%, tendo saído de 574 para 455 casos.

SUBTRAÇÃO DE CELULAR REDUZ EM UM TERÇO

A quantidade de queixas por celulares roubados sofreu decréscimo de aproximadamente um terço em Pernambuco na comparação entre agosto de 2019 e de 2020. Saiu de 2.644 para 1.758 (-33,5%). O acumulado entre janeiro e agosto chegou perto desse índice, com -29,6%, ao baixar de 21.983 para 15.469 aparelhos subtraídos violentamente. Uma das estratégias que vem reduzindo esse tipo de crime no Estado é o programa Alerta Celular, que permite às polícias identificar celulares roubados durante abordagens. Desde que foi implementado, o programa já promoveu a recuperação de 32.117 aparelhos.

INVESTIDAS CONTRA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS RETRAEM 22% NO ANO

Os roubos consumados a agências bancárias, caixas eletrônicos e carros-fortes nos oito primeiros meses de 2020 regrediram em 22% se comparados com igual período de 2019. De 18 ocorrências, diminuiu para 14. Considerando apenas agosto, houve aumento de um para dois casos. No de 2019, verificou-se um assalto a veículo de transporte de valores, enquanto que no de 2020 notificaram-se um roubo a agência e outro a terminal de autoatendimento.


FECHAR