publicidade
29/07/20
Foto: Cortesia
Foto: Cortesia

Sem crise, vereadores de Ipojuca vão gastar R$ 8,3 milhões para construir nova sede da Câmara

29 / jul
Publicado por jamildo em Notícias às 16:40

Sem alarde, a Câmara de Vereadores de Ipojuca divulgou o resultado de licitação para escolha de empresa para construir uma nova sede para o Poder Legislativo local, para abrigar o plenário, gabinetes dos vereadores e setores administrativos. O blog já tinha revelado, em dezembro de 2019, a licitação.

Agora, foi declarada a empresa escolhida.

“Os vereadores não cogitaram suspender a licitação, mesmo com a pandemia e a grave crise econômica que vive o município”, diz uma fonte do blog.

A empresa escolhida irá receber R$ 8,3 milhões em recursos públicos para a construção da nova sede.

A concorrência foi conduzida pela comissão de licitação da própria Câmara.

O Município de Ipojuca, beneficiado pelas receitas de SUAPE, tem uma das maiores arrecadações municipais per capita de Pernambuco. Em razão disso, o duodécimo recebido pelos vereadores de Ipojuca para administrar a Câmara também é um dos maiores do Estado.

CRISE ECONÔMICA

Enquanto isto … nesta sexta (24), a prefeita de Ipojuca, Célia Sales (PTB), esteve no Tribunal de Contas do Estado (TCE), para informar que os microempreendedores da cidade estão passando por uma “grave crise”.

A conversa da prefeita girou em torno do plano de retorno das atividades econômicas do município, suspensas em função do decreto estadual que proíbe o comércio nas faixas de areia para evitar a disseminação da covid-19.

Célia Sales explicou ao presidente do TCE que a Prefeitura aguarda uma decisão do Governo do Estado para liberar as atividades.

Segundo ela, o custo para manter a subsistência das pessoas que dependem do comércio nas praias é muito alto e a gestão está enfrentando dificuldades neste sentido.

A prefeita disse ainda que chegou até a solicitar ao governador do Estado, Paulo Câmara (PSB), que ele mantivesse a autonomia dos municípios em relação aos protocolos das praias, apresentando dados epidemiológicos que apontam uma queda no número de contaminados e de mortes por Covid-19 na cidade, mas até agora nenhuma resposta foi dada pelo Poder Executivo Estadual.

O presidente do TCE se comprometeu em estabelecer um diálogo entre o município, os representantes do Governo e o Ministério Público Estadual, para tentar minimizar os efeitos sofridos pelos moradores de Ipojuca com a suspensão dos trabalhos, notadamente, os que dizem respeitos aos aspectos econômicos e sociais envolvidos.


FECHAR