publicidade
30/06/20
Foto: AFP
Foto: AFP

Em resposta ao TCE-PE, Governo de Pernambuco diz que não há irregularidades em pesquisa

30 / jun
Publicado por Blog de Jamildo em Notícias às 18:14

Por Larissa Lira

Nesta terça-feira (30), o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE)  abriu uma auditoria especial para apurar a utilização de R$ 6.607.428,49 da Secretaria de Saúde, em uma pesquisa científica sobre covid-19. Segundo o processo, os recursos foram liberados para a pessoa física de Mozart Júlio Tabosa Sales.

O Governo do Estado de Pernambuco esclareceu, por meio de nota,  que não houve qualquer repasse de recursos via Fundação de Amparo a Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe) ao servidor público estadual Mozart Sales. 

De acordo com o Governo, Sales coordena a pesquisa “Prevalência e incidência da Covid-19 nas Macrorregiões de Saúde do Estado de Pernambuco” em parceria com pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) e Organização Panamericana de Saúde (OPAS)”. 

“Nem ele, nem qualquer outro integrante do grupo receberão qualquer remuneração pelo trabalho”, disse o Governo. 

Os R$ 6 milhões investigados pelo TCE-PE serão destinados, segundo o Governo do Estado, “à aquisição de duas máquinas automatizadas importadas e todos os insumos para a realização de 120 mil exames RT-PCR para covid-19”. O valor também será utilizado para ampliar a capacidade de testagem do  Laboratório Central de Pernambuco (Lacen).

“A pesquisa na qual serão utilizadas as máquinas e insumos vai traçar o mais completo estudo do país sobre a extensão da contaminação da população pernambucana pelo novo coronavírus e as consequências para o sistema de saúde. Considerando que o estado gasta, em média 150 reais por cada exame RT-PCR, a aquisição das máquinas vão significar uma economia de R$ 12 milhões aos cofres do estado, sem contar que elas serão utilizadas de forma permanente pelo Laboratório Central (Lacen)”, completa. 


FECHAR