publicidade
25/06/20
O retorno das atividades está incluso no plano de convivência do Estado, mas sem data definida
O retorno das atividades está incluso no plano de convivência do Estado, mas sem data definida

Sem data definida para reabertura de academias, setor cobra resposta das autoridades em Pernambuco

25 / jun
Publicado por Blog de Jamildo em Notícias às 15:20

Por Larissa Lira

Para conter o avanço do novo coronavírus em Pernambuco, o funcionamento das academias do Estado está proibido desde o dia 17 de março. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) adicionou, no dia 11 de maio, as academias na lista de atividades essenciais, mas o Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, manteve o posicionamento do decreto inicial. Há mais de três meses sem exercer as atividades, o Conselho Federal dos Profissionais de Educação Física do Estado cobra respostas das autoridades pernambucanas para que uma data de retorno seja definida.

O Governo do Estado incluiu a reabertura dos estabelecimentos no plano de convivência, no qual flexibiliza as regras do distanciamento social e orienta quais medidas devem ser tomadas para retomada gradual das atividades econômicas. No entanto, não foi estabelecida uma data para que haja a reabertura desses locais.

O presidente do Conselho Federal dos Profissionais de Educação Física do Estado (CREF12º/PE), Lúcio Beltrão, se posicionou sobre a questão.

“Os profissionais de Educação Física é a única profissão na área de Saúde que está em casa no estado de Pernambuco, sem poder exercer suas atividades. Porém, foram um dos primeiros a entregarem ao Governo do Estado um documento com sugestões sanitárias para quando for autorizada a reabertura de academias e similares”, pontua Lúcio.

Ele ainda destaca que além dos prejuízos à saúde física e mental da população, o setor chega no limite na questão econômica. Segundo o Conselho, um plano de retomada específico foi elaborado pelo setor e entregue às autoridades há dois meses, no dia 27 de abril.

Em nota, o CREF12º/PE disse que “vem se colocando à disposição das autoridades e contribuindo para o diálogo com a categoria, mas não tem uma resposta concreta sobre uma data de retomada do setor”.

A reportagem entrou em contato com a assessoria do Governo do Estado, mas até a publicação desta matéria não obteve retorno. Texto será atualizado assim que receber as informações.

 


FECHAR