publicidade
10/06/20
Foto: Diego Negreiros/Divulgação
Foto: Diego Negreiros/Divulgação

Ciro Gomes reforça candidatura de Túlio Gadêlha a prefeito do Recife, mas defende diálogo com o PSB

10 / jun
Publicado por José Matheus Santos em Notícias às 10:26

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) defendeu, nesta quarta-feira (10), a candidatura própria do deputado federal Túlio Gadêlha (PDT) a prefeito do Recife nas eleições municipais de 2020. Ciro, no entanto, acenou para o PSB, que deve lançar o deputado federal João Campos na disputa e defendeu o diálogo entre os partidos.

Em entrevista à Rádio Jornal, Ciro Gomes fez afagos a João Campos e a Túlio Gadêlha, a quem classificou como “o mais qualificado dos nossos quadros (do PDT)”. 

LEIA MAIS:
> Túlio Gadelha pede que PDT entregue cargos na PCR e impõe condições para continuar candidato
> Túlio Gadêlha é muito melhor que Marília Arraes, diz Carlos Lupi

“Recife tem essa sorte e esse privilégio de ter a possibilidade de escolher entre dois grandes talentos do Brasil. Puxo a sardinha para o Túlio, que é o mais qualificado dos nossos quadros, está maduro, conhece a realidade do Recife e tem uma condição de oferecer um olhar sobre as questões concretas do povo, que é o que está em debate”, disse Ciro.

O ex-candidato à Presidência disse ainda que a orientação do PDT é lançar candidaturas próprias a prefeito nas capitais brasileiras, entre elas está o Recife. Ciro Gomes justificou a diretriz como uma oportunidade de apresentar os projetos do partido e de oferecer à população uma alternativa de “repulso ao bolsonarismo”.

LEIA TAMBÉM:
» Carlos Lupi diz que não é contra PSB, mas quer alternância de poder no Recife
» ‘Túlio Gadêlha é candidatíssimo no Recife’, diz presidente nacional do PDT
» Túlio Gadêlha inclui emenda de R$ 126 milhões para metrô do Recife no orçamento da União
» Quem é a mulher que Túlio Gadêlha quer ver na cadeira de prefeita de Jaboatão

Túlio Gadêlha (Foto: Leo Motta/JC Imagem)

“A nossa orientação da direção nacional é de que lancemos candidatos próprios nas capitais e grandes cidades. Precisamos derrotar Bolsonaro para que ele tome uma lição e mude de rumo. O Brasil precisa se reencontrar ao redor de um debate civilizado que não fique se metendo em negócio de milícia, de ameaça de fechar poderes, de perseguir jornalistas e perseguir academias. Portanto, esses dois motivos de voto, um bom projeto para atender a vida do povo e uma repulsa ao bolsonarismo, fazem com que nossa candidatura de Túlio seja importante”, afirmou Ciro Gomes durante o programa “Passando a Limpo”, na Rádio Jornal.

No entanto, o ex-ministro fez aceno ao PSB, que deve lançar a candidatura do deputado federal João Campos a prefeito do Recife. Ciro Gomes defendeu que as candidaturas do PDT ocorram dentro de um ambiente de diálogo com partidos aliados, como PSB, PV e Rede.

Juntas, as quatro legendas têm feito um movimento de oposição ao presidente Jair Bolsonaro e pretendem articular uma alternativa ao PT no campo da esquerda nas eleições de 2022.

“Essa candidatura (de Túlio), entretanto, vai acontecer num ambiente que estamos construindo uma grande aliança nacional com o PSB, que tem a sua mais importante célula do Brasil em Pernambuco, já desde Miguel Arraes e de Eduardo Campos, com a Rede, de Marina Silva, e com o PV. Esses quatro partidos estão costurando aliança no Brasil inteiro. Portanto, (defendo) sim, a candidatura própria do Túlio (a prefeito do Recife), mas ela vai ser construída em dialogo com esses outros partidos”, frisou Ciro.

Ouça a íntegra da entrevista de Ciro Gomes à Rádio Jornal:

Ciro Gomes e Wolney Queiroz. Foto: Reprodução/Instagram

Divisão no PDT de Pernambuco

A candidatura própria tem provocado divisões no PDT de Pernambuco. A ala ligada ao deputado federal Túlio Gadêlha tem defendido uma postulação própria do partido à Prefeitura do Recife, enquanto o grupo próximo ao deputado federal Wolney Queiroz, líder do partido na Câmara Federal, defende aliança com o PSB no Recife.

O grupo de Wolney, inclusive, fez indicações para cargos nas gestões do PSB em Pernambuco e no Recife. O secretário do Trabalho de Pernambuco, Alberes Lopes, foi indicação do grupo de Wolney e do ex-prefeito de Caruaru, José Queiroz. 

Na Prefeitura do Recife, os Queiroz também indicaram o nome da ex-vereadora Isabella de Roldão, que ficou no comando da Secretaria de Habitação da cidade até abril, quando foi exonerada. A saída dela foi interpretada como uma sinalização de que poderá disputar as eleições de 2020. Isabella é cotada para a vice de João Campos, caso haja aliança do PDT com o PSB.

Caruaru

Uma outra componente do grupo dos Queiroz para defender a aliança com o PSB são as eleições municipais de Caruaru. O deputado estadual José Queiroz (PDT) deverá ser candidato à Prefeitura da cidade e quer apoio da legenda socialista para barrar a reeleição da atual prefeita Raquel Lyra (PSDB).

Nos bastidores, o grupo de Wolney e José Queiroz especula que uma aliança PDT-PSB no Recife pode ser replicada em Caruaru, o que poderia fortalecer a candidatura de José Queiroz na maior cidade do interior de Pernambuco.


FECHAR