publicidade
28/05/20

‘A direção do PT Recife comporta-se como assessoria do governo Geraldo, para sabotar Marília’, diz Fernando Ferro

28 / maio
Publicado por jamildo em Notícias às 22:04

PT do Recife critica posicionamento de Marília Arraes sobre ação da PF na PCR

Por Fernando Ferro, em artigo enviado ao blog

O Partido dos Trabalhadores tem um compromisso histórico com as lutas democráticas e a defesa daqueles que mais precisam da presença do Estado, os mais pobres, os excluídos, os mais vulneráveis. Essas duas frentes caminham juntas e não são excludentes.

As graves denúncias de desvios dos recursos demandam, sim, investigação, em nome do bem público e em respeito às vítimas dessa pandemia, que merecem cuidados, atenção e correta gestão da saúde como direito da população e obrigação do Estado.

Não se pode fazer vistas grossas e nem eximir de responsabilidade qualquer agente público, em qualquer esfera de governo, que esteja se utilizando da pandemia para obter benefícios financeiros.

Os ataques à Deputada Marília Arraes são covardes e levianos. Marília é uma companheira de luta, comprometida com as causas populares e fortemente ligada aos princípios democráticos, por isso ela tem amplo apoio e o respaldo do PT para ser a candidata à prefeita do Recife.

Tem sido a única pré-candidata a apresentar propostas para discutir com a sociedade, o que mostra um perfil aberto ao diálogo.
Usar o nome do partido para acusá-la de fazer o jogo da ultradireita é um desserviço à instituição partidária, aos pernambucanos e ao Brasil. Não são dignos do PT aqueles que agem dessa maneira, no momento em que devemos estar unidos nas lutas contra a Covid-19 e contra o avanço autoritário.

Lamentamos que a direção do PT/Recife comporte-se como assessoria de comunicação de governo municipal, numa postura de sabujice e sabotagem de uma legítima liderança como Marília.

LEIA TAMBÉM:
> Caso Juvanete. Em parecer, Prefeitura do Recife diz que respiradores estavam em estoque e precisavam de validação da Anvisa
> MPCO denuncia supostas irregularidades na compra de 500 respiradores no Recife. ‘Falsidade ideológica, peculato, lavagem e fraude’. Prefeitura rebate
> Empresa questionada pelo MPCO desiste de venda de ventiladores, diz Prefeitura do Recife


FECHAR