publicidade
26/05/20

Jayme Asfora volta questionar PCR sobre informações quanto a leitos disponíveis no Recife

26 / maio
Publicado por jamildo em Notícias às 18:10

O vereador de Oposição Jayme Asfora voltou a criticar a gestão Geraldo Júlio na questão dos leitos disponíveis para o atendimento à população na pandemia.

“A prefeitura do Recife precisa esclarecer o porquê, segundo seus próprios informes oficiais, existem hoje 35 leitos de UTI disponíveis nos sete hospitais de campanha e o motivo da sua taxa de ocupação estar abaixo dos 50%”, afirmou nesta terça-feira, depois de criticas públicas na segunda também.

O vereador pediu mais clareza sobre a disponibilidade de leitos para atendimento aos pacientes da COVID-19 e diz que há, no seu entender, “falta de responsabilidade do município”, com as informações a respeito da ocupação desses leitos

 “A prefeitura diz que têm, disponíveis, 127 leitos de UTI e que há 92 pessoas internadas nesta terça-feira (26) nesses leitos. Ou seja, não se sabe por qual motivo, há 35 leitos de UTI ociosos”

“Hoje mesmo, a gestão municipal afirmou à imprensa que conta, agora, com um total 764 leitos aptos para serem utilizados nos sete hospitais de campanha e, apenas, 355 estão com pacientes internados, o que resulta numa taxa de ocupação de 46,46%. Onde estão os outros pacientes, inclusive das cidades da Região Metropolitana? Sofrendo nas UPAS, como bem mostrou a matéria do Jornal do Commercio da última segunda-feira? Porque temos vagas ociosas, incluindo de UTI?”, disse o parlamentar.

“A prefeitura tem a obrigação de responder de forma transparente e não mandar, mais uma vez, um dos seus porta-vozes atacar de forma desrespeitosa, e má intencionada, quem pergunta o que os recifenses – principalmente as famílias daqueles que aguardam a transferência para uma UTI – querem saber.”

Jayme Asfora disse que solicitou que a Prefeitura do Recife passe a se comunicar de forma mais efetiva com a população, através de boletins diários que tragam informações obre o número de leitos funcionando, o total de ocupados e o de disponíveis de cada um dos sete hospitais de campanha.

“Também fizemos um pedido de informações com esse mesmo teor para saber a real situação de cada hospital em relação à quantidade de leitos existentes, aptos, e a sua taxa de ocupação, o que nunca ficou claro para os recifenses”.

“Para ninguém dizer que estamos produzindo fake news como fomos, levianamente acusados, todas essas informações foram trazidas a público nesta terça-feira (26). Às 10h00, em uma coletiva para imprensa através do canal do youtube da Prefeitura falou do número de internados: 355 pessoas internadas e, dessas, 92 estão em leitos de UTI. Por outro lado, a comunicação institucional da PCR também informou no final da manhã o funcionamento total de 764 leitos municipais, sendo 127 UTIs e 637 enfermarias”.

“Assim, só existem três opções: a de que há um descompasso de informações dentro da Prefeitura, o que não acredito que aconteça; ou que os hospitais de campanha estão com quase metade dos seus leitos ociosos, o que demonstraria problemas na gestão dos leitos; ou o total de leitos disponíveis divulgados pelo município não condiz com a realidade”, declarou.

“O que todo mundo tem cobrado do prefeito Geraldo Júlio é mais transparência. Afinal, já foram contratados R$ 460 milhões na construção e aquisição de bens e serviços. Quando a imprensa pede informações, a gestão manda uma resposta protocolar. Quando é a oposição que critica, somos tachados de seres desumanos que não nos preocupamos com a vida de quem está tendo alta médica. É justamente o contrário, queremos muito mais altas e um atendimento muito mais rápido”, disse.

“Se a PCR colocasse em funcionamento as outras 186 vagas de UTI anunciadas, a fila na central de regulação de leitos já estaria bem menor. De acordo com os próprios boletins epidemiológicos da Secretaria Estadual de Saúde, a maior incidência de novos casos de Covid-19 são na Região Metropolitana do Recife”

Foto: Divulgação

Romeri Jatobá, vereador do Recife, além de primeiro secretário da Câmara Municipal, rebateu as críticas do vereador Jayme Asfora, de oposição, contra a gestão do Recife.

Segue abaixo a nota oficial

“O vereador Jayme Asfora comprova que está realmente torcendo pelo pior no Recife. Por incrível que pareça, o gosto ruim da ocasião foi achar ruim que o sistema de saúde do Recife não tenha colapsado. Talvez o vereador desejasse que o Recife esperasse o colapso, para tomar atitudes contra o novo coronavírus, e não foi o que foi feito. O Recife se antecipou, aliou isolamento social com a maior criação de leitos para covid-19 do Brasil e hoje está salvando vidas, chegando à marca de mil altas nos hospitais de campanha.

É de conhecimento geral que a maior pressão no sistema de saúde são nos leitos de UTI. No Recife não é diferente e a ocupação das UTIs da Prefeitura do Recife é sempre muito alta. O número que é divulgado para a imprensa reflete o momento em que os dados são colhidos. Essa ocupação é dinâmica e varia com as altas e óbitos. Numa situação de pandemia global como a que estamos vivendo essa mudança acontece a cada momento. No entanto, sempre há pacientes na espera para ocupar as vagas, que estão à disposição da central de regulação do Estado.

Hoje, o Recife assistiu a milésima alta nos hospitais de campanha. São mil vidas de pernambucanos salvos, que voltaram ao convívio de suas famílias, por esse grande esforço feito pela Prefeitura do Recife. Hoje, no dia que o Brasil completou três meses do primeiro caso confirmado, também foi o dia em que, finalmente, o Ministério da Saúde divulgou o seu protocolo para montagem de hospitais de campanha. Talvez o vereador desejasse que o Recife tivesse esperado pela movimentação do Governo Federal, ao qual parece cada vez mais alinhado, para tomar atitudes e salvar vidas”


FECHAR