publicidade
22/05/20
Rinaldo Júnior. Foto: Luara Olívia
Rinaldo Júnior. Foto: Luara Olívia

Em defesa de Geraldo Julio, Rinaldo Júnior diz que Priscila Krause cria factóides sobre gastos na pandemia

22 / maio
Publicado por jamildo em Notícias às 20:53

Nesta sexta-feira, a deputada estadual Priscila Krause (DEM) anunciou que vai requerer à procuradora-geral do Ministério Público de Contas, Germana Laureano, a apuração da conformidade de dois processos de dispensa de licitação (15/2020 e 104/2020) realizados pela Secretaria de Saúde do Recife – num intervalo de onze dias – que concretizaram a compra de 27 milhões de unidades de luvas de procedimentos não cirúrgicas descartáveis a uma só empresa de pequeno porte do Recife.

Priscila Krause pede ao MPCO apuração de compra de 27 milhões de luvas pela PCR

Em resposta à deputada Priscila Krause, o vereador de situação e vice-líder do governo na Câmara do Recife, Rinaldo Júnior, saiu em defesa do prefeito do Recife.

“Fiquei indignado ao ler mais uma nota enviada pela deputada Priscila Krause na tarde de hoje ao Blog de Jamildo. Como vice-líder do Governo na Câmara Municipal do Recife não poderia me calar diante dessa situação”, afirmou.

“A deputada está tão desesperada para criar factóides políticos que agora se coloca contra a proteção dos profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate ao coronavírus. Desde o início da pandemia, quando já se falava nas dificuldades para conseguir Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os trabalhadores da saúde, a Prefeitura do Recife garantiu que os profissionais do Recife estivessem protegidos, seguindo todos os protocolos de segurança”, acusou.

“Os 13,5 milhões de pares de luva foram comprados muito abaixo do valor de mercado, como bem registrou a deputada, especialmente com o mercado de EPIs disputado e inflacionado como está durante essa pandemia. Em comparação com São Paulo, como a própria deputada fez, o município chegou a pagar R$ 2,70 por luva, quase dez vezes mais do que o valor pago pela Prefeitura do Recife, de R$ 0,28 por unidade”, comparou.

“Talvez a deputada não saiba, mas o protocolo de atendimento para uma intervenção em paciente com covid-19 exige que o profissional esteja com quatro pares de luvas calçadas, ao mesmo tempo, uma por cima da outra. Além disso, um convênio do Governo do Estado vai permitir que os profissionais de saúde da Rede Estadual tenham acesso a esses EPIs, claro, com o ressarcimento devido aos cofres municipais”, afirmou.

“Resta saber qual o interesse da deputada em ver os profissionais de saúde do Recife trabalhando desprotegidos diante do terrível inimigo invisível que é este vírus. São verdadeiros heróis que têm se dedicado acima de suas capacidades para salvar vidas, todos os dias, e devem estar devidamente protegidos. Em todo o Brasil, surgem casos de falta de EPI para os profissionais da ponta e parece ser esse o cenário que a deputada deseja no Recife”.

“Lamentável essa tentativa de criar um fato político pela imprensa, enquanto vejo que o foco do prefeito Geraldo Julio, dos secretários, autoridades e profissionais da saúde, nesse momento, é salvar vidas. “, afirmou Rinaldo Junior,  vereador do Recife e vice-líder do Governo.


FECHAR