publicidade
27/04/20
Paulo Guedes (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Paulo Guedes (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Site reúne propostas de mudanças tributárias que podem levantar R$ 299 bilhões

27 / abr
Publicado por jamildo em Notícias às 14:00

O recém-lançado site www.10medidastributarias.org.br detalha as 10 Medidas Tributárias Emergenciais para o enfrentamento da crise provocada pelo Covid-19.

A ideia do site é explicar para a população as propostas que incluem a criação de um imposto sobre grandes fortunas, aumento da alíquota do imposto sobre herança e isenção total para micro e pequenas empresas do Simples Nacional.

As propostas são assinadas por entidades representativas de Auditores Fiscais da Receita Federal, dos Fiscos dos Estados e Distrito Federal, e dos Municípios, incluindo o Sinafresp, de São Paulo.

De acordo com levantamento das instituições, todas as medidas propostas teriam um impacto de R$ 49 bilhões em desoneração e R$ 299 bilhões em arrecadações.

O presidente do Sinafresp, Alfredo Maranca, disse que há espaço para ajustes no sistema tributário para que aqueles que possuem melhores condições financeiras possam contribuir mais em meio à pandemia que atinge o Brasil, sobretudo quem tem um patrimônio superior a R$ 20 milhões.

“Taxar grandes fortunas (IGF) com alíquotas progressivas de até 3% pode ser feito. O sindicato entende que é errado esperar que o sacrifício venha da maior parte da população” explica.

Maranca diz que as propostas são avulsas e não estão obrigatoriamente conectadas para aprovação no Congresso como, por exemplo, a possibilidade de aumento dos atuais 8% para 30% no Imposto Sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD), aumentando a arrecadação de R$ 9 bilhões para R$ 33 bilhões.

Veja abaixo as 10 propostas

1. Isenção total de tributos, até o mês de abril de 2021, para micro e pequenas empresas optantes do Simples Nacional – Estimativa de desoneração: R$ 20 bilhões.

2. Redução ou eliminação da arrecadação compulsória para o Sistema S, incidente sobre a folha de salários – Estimativa de desoneração: R$ 17,67 bilhões.

3. Utilização da taxa de câmbio de 31/12/2019 para o cálculo dos tributos incidentes sobre importação – Estimativa de desoneração: R$ 12 bilhões, considerando-se câmbio médio de 5,00 reais por dólar.

4. Imposto sobre Grandes Fortunas (IGF) permanente + Empréstimo Compulsório sobre a mesma base em 2020 – Estimativa de arrecadação: R$ 30 a 40 bilhões ao ano.

5. Contribuição Social temporária incidente sobre todas as receitas financeiras – Estimativa de arrecadação: cerca de R$ 60 bilhões anuais.

6. Acréscimo temporário na CSLL e na Cofins das Instituições Financeiras – Estimativa de arrecadação: R$ 38 bilhões anuais.

7. Tributação do ganho cambial extraordinário auferido pelo setor de exportação – Estimativa de arrecadação: R$ 90 bilhões anuais, considerando-se câmbio médio de 5 reais por dólar.

8. Empréstimo Compulsório sobre o lucro líquido auferido em 2019, e distribuído em 2020, de empresas com faturamento anual superior a 78 milhões de reais – Estimativa de arrecadação: R$ 10 bilhões.

9. Empréstimo Compulsório incidente sobre os lucros e dividendos remetidos ao exterior em 2020 – Estimativa de arrecadação: aproximadamente R$ 28 bilhões.

10. Alteração, por Resolução do Senado, da alíquota máxima do Imposto Sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD) para 30%. – Estimativa de arrecadação: em torno de R$ 33 bilhões adicionais.


FECHAR