publicidade
07/04/20
Foto: Bruno Campos/JC Imagem
Foto: Bruno Campos/JC Imagem

Medo do desemprego só é menor do que o medo da contaminação do coronavírus

07 / abr
Publicado por jamildo em Notícias às 15:20

A pesquisa “Covid-19 – A Visão da População”, realizada pela Ipsos com mil entrevistados no país, também busca informações sobre a preocupação financeira do brasileiro.

A perda de renda ou do emprego atual é a preocupação prioritária que vem à cabeça de 27% dos brasileiros no que diz respeito às consequências da pandemia.

O receio com a perda de renda ou emprego alcançou o segundo lugar na lista das principais inquietações entre os ouvidos no Brasil, ficando atrás apenas da preocupação com a propagação do vírus (56%).

Em terceiro lugar, ficou o temor pela falta de alimentos disponíveis (17%).

Os entrevistados classificaram, em uma escala de 1 a 10 (onde 1 seria “nada preocupado” e 10 seria “muito preocupado”), o quão preocupados estão com o surto de coronavírus.

O resultado foi que 82% estão altamente preocupados, ou seja, deram notas 8, 9 ou 10.

Este grau de inquietude aumenta entre a parcela de ouvidos que mora com uma ou mais pessoas que estão em grupos de risco (39% das residências têm algum idoso e 53% têm alguém com comorbidades, como hipertensão, diabetes ou asma) ou que vivem em residências com um maior número de moradores (76% dos entrevistados moram com mais de 3 pessoas).

Os participantes da pesquisa também responderam quanto tempo acham que a pandemia durará.

Para os dois terços (67%) mais otimistas, a crise na saúde deve ter fim em menos de dois meses.

33%, por outro lado, creem que a pandemia ainda prevalecerá por mais de 60 dias.


FECHAR