publicidade
25/03/20
Túlio Gadêlha (Foto: Leo Motta/JC Imagem)
Túlio Gadêlha (Foto: Leo Motta/JC Imagem)

Túlio Gadêlha entra com representação na PGR para Ministério da Saúde repassar EPIs aos estados

25 / mar
Publicado por José Matheus Santos em Notícias às 11:36

O deputado federal Túlio Gadêlha (PDT-PE) entrou, nesta terça-feira (24), com representação, junto à Procuradoria-Geral da República (PGR), cobrando ao Ministério da Saúde o envio de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os profissionais de saúde atuantes em todos estados no combate à pandemia do coronavírus (Covid-19).

Segundo Túlio, a falta de equipamentos e insumos hospitalares têm precarizado o trabalho dos profissionais.

“Os equipamentos de proteção individual são de grande importância para o controle do avanço da pandemia, tendo em vista que além de proteger as equipes, garantindo aos profissionais de saúde dignidade nas suas condições de trabalho, também asseguram a saúde dos pacientes, pois evitam que um médico contaminado e assintomático os contagie”, diz Túlio.

LEIA TAMBÉM:
» Coronavírus. Bolsonaro defende isolar apenas idosos e doentes: ‘vou definir junto com Mandetta’
» ‘Brasil está sem comando’, diz Paulo Câmara após pronunciamento de Bolsonaro
» ‘Abjeto’, ‘estarrecedor’, ‘genocida’: bancada de Pernambuco reage a pronunciamento de Bolsonaro
» União e Prefeitura entram em acordo, e ventiladores pulmonares ficam no Recife em combate ao coronavírus
» Geraldo Julio vai tentar gerar receita extra antecipando IPTU de 2021

Segundo o deputado federal, “há semanas ocorre a falta de equipamentos de proteção individual e insumos essenciais” – como máscaras, luvas de procedimento, sabonetes, preparação alcoólica, dentre outros – em hospitais públicos e Unidades Básicas de Saúde.

De acordo com Túlio Gadêlha, há relatos de falta de insumos e EPIs em, ao menos, quatro estados (Pernambuco, Ceará, Rio de Janeiro e Distrito Federal). “Isso sinaliza a necessidade de ajuda da União – com base no parágrafo único do artigo 16 da Lei nº 8.080/90 – para evitar que a crise epidemiológica e sanitária se alastre ainda mais no país”, defende o pedetista.

LEIA TAMBÉM:
» Em sessão virtual, deputados estaduais aprovam calamidade pública em Pernambuco
» Estados e municípios também podem tomar medidas contra pandemia, decide ministro do STF
» Veja o novo horário de atendimento das agências da Caixa por causa do coronavírus


FECHAR