publicidade
13/03/20
Túlio Gadêlha (Foto: Leo Motta/JC Imagem)
Túlio Gadêlha (Foto: Leo Motta/JC Imagem)

PDT fica na Prefeitura do Recife e Túlio Gadêlha analisa pré-candidatura

13 / mar
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 21:20

Após o fim do prazo dado pelo deputado federal Túlio Gadêlha para que os pedetistas deixassem os cargos na Prefeitura do Recife, nesta sexta-feira (13), as vagas do partido foram mantidas na gestão de Geraldo Julio (PSB). Crítico dos governos socialistas, ele afirmou que só seria candidato na capital pernambucana com essa condição.

O parlamentar se reuniu com o seu grupo para discutir se retiraria seu nome da disputa. No entanto, até esta noite, nenhuma posição havia sido anunciada. A ala de Túlio Gadêlha avalia um ofício enviado pelo presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, sobre os pedidos do deputado.

Hoje, o partido tem a Secretaria de Habitação do Recife, com a ex-vereadora Isabella de Roldão. Em 2018, apesar de ela ter disputado como candidata a vice-governadora na chapa de Maurício Rands (Pros), o PDT manteve cargos na gestão socialista.

Também na eleição passada, o PSB fechou um acordo com o PT que impôs um revés a Ciro Gomes. Pelo apoio dos petistas em estados como Pernambuco, os socialistas deixaram de fechar a aliança com o PDT nacionalmente.

Para 2020, PSB e PDT formalizaram a primeira aliança nessa quinta-feira (12), em São Paulo, com o apoio dos pedetistas ao socialista Márcio França. Em discursos, integrantes dos dois partidos sinalizaram para que o acordo se estenda a outras cidades.

No caso do Recife, o PDT está dividido entre o grupo de Túlio Gadêlha, que defende a candidatura própria, e o do presidente estadual da legenda, Wolney Queiroz, aliado do PSB. O pai de Wolney, o deputado estadual José Queiroz, deve ser candidato a prefeito em Caruaru, no Agreste, e espera o apoio dos socialistas.


FECHAR