publicidade
10/03/20
Foto: Filipe Jordão/JC Imagem
Foto: Filipe Jordão/JC Imagem

Diante do coronavírus, Paulo Câmara convoca 132 profissionais de saúde para reforçar Hospital Oswaldo Cruz

10 / mar
Publicado por José Matheus Santos em Notícias às 7:44

O governador Paulo Câmara (PSB) sancionou, na noite desta segunda-feira (09), no Palácio do Campo das Princesas, a lei que reorganiza o quadro de vagas de pessoal do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), referência no atendimento de casos suspeitos do novo coronavírus.

A medida vai permitir a ampliação, na unidade, de 132 cargos de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem, aprovados no concurso público da Universidade de Pernambuco (UPE).

LEIA TAMBÉM: 
» Paulo Câmara acusa governo Bolsonaro de agressão aos pernambucanos, usando Bolsa Família
» Governador de Pernambuco fecha 2019 acima do limite prudencial nos gastos com pessoal

“São mais profissionais para reforçar o Hospital Oswaldo Cruz e a nossa rede de saúde, que passa a contar também com mais infectologistas. Eles vão nos ajudar muito em um momento que tem preocupado a todos nós”, afirmou Paulo Câmara, destacando a celeridade com a qual a Assembleia Legislativa de Pernambuco aprovou a lei.

Como não há mais infectologistas no banco do certame da UPE, dos 132 profissionais de saúde, 12 médicos da especialidade, aprovados em concurso público da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), serão nomeados.

VEJA TAMBÉM: Novo parque aquático do Centro Esportivo Santos Dumont é inaugurado por Paulo Câmara

Desses, sete serão encaminhados para o Hospital Universitário Oswaldo Cruz e outros cinco para o Hospital Correia Picanço, referência no atendimento de casos suspeitos do novo coronavírus em crianças.

“Esse projeto de lei e a autorização para a convocação dos profissionais de saúde são para deixar a rede estadual de saúde ainda mais preparada e em alerta para o atendimento e contenção de possíveis casos de Covid-19 (novo coronavírus) em nosso Estado”, disse o secretário estadual de Saúde, André Longo.


FECHAR