publicidade
27/02/20
Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem

Lula vai à França receber título de cidadão de Paris. Ex-presidente fará giro pela Europa

27 / fev
Publicado por José Matheus Santos em Notícias às 9:18

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai a Paris na próxima semana para receber o título de cidadão honorário de Paris. O título foi concedido ao petista em outubro de 2019 pela Prefeitura da capital francesa. 

Lula viaja à Europa na próxima semana, para participar de agendas em Paris, Genebra e Berlim, respectivamente, na França, na Suíça e na Alemanha.

A viagem à França ocorre a convite da prefeita de Paris, Anne Hidalgo. O título de cidadão parisiense a Lula foi aprovado pelos membros do Conselho de Paris, equivalente à Câmara de Vereadores. A justificativa foi “a atuação de Lula na redução das desigualdades sociais e econômicas” no Brasil.

LEIA TAMBÉM: Lula diz que PT deve lançar Marília Arraes para a Prefeitura do Recife

Esse compromisso “permitiu que quase 30 milhões de brasileiros saíssem da extrema pobreza e acessassem direitos e serviços essenciais”, afirmou a prefeita de Paris, a socialista Anne Hidalgo, em comunicado à época.

“Lula se destacou por uma política proativa de combate às discriminações raciais especialmente marcadas no Brasil”, afirmou a prefeita, dizendo que “por meio de seu compromisso político, todos os defensores da democracia no Brasil são atacados”.

VEJA TAMBÉM: Lula se encontra com o Papa Francisco no Vaticano

Em Paris, Lula deve se reunir ainda com lideranças políticas, partidos, sindicatos e intelectuais franceses. Na terça-feira (3), o ex-presidente participa do Festival Lula Livre em Paris, no Teatro do Sol, às 19h30. O evento também vai contar com a presença da ex-presidente Dilma Rousseff e de Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo e candidato derrotado à Presidência nas eleições de 2018.

Lula, de 74 anos, governou entre 2003 e 2010. Ele ficou preso durante 1 ano e 6 meses por suspeita de corrupção, no âmbito da Operação Lava Jato, no caso do tríplex do Guarujá (SP). O total da pena é de oito anos e dez meses de prisão. Lula diz ser inocente.

O ex-presidente foi solto após ser beneficiado por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que derrubou a execução de pena após condenação em segunda instância em novembro de 2019.

Genebra e Berlim

Em visita à Genebra no dia 6, Lula se encontrará com representantes do Conselho Mundial das Igrejas (CMI), que congrega mais de 340 igrejas em mais de 120 países. Na pauta, o ex-presidente deve abordar a desigualdade social, tema já abordado em encontro com o papa Francisco no Vaticano no dia 13 de fevereiro.

Ainda na Suíça, o ex-presidente participa de encontro com representantes de sindicatos globais.

Já em Berlim, Lula vai se reunir com lideranças políticas e com representantes do movimento sindical alemão. No dia 9, o ex-presidente participa de “Encontro em Defesa da Democracia no Brasil”, ato público em que deve encontrar representantes dos comitês internacionais “Lula Livre”.


FECHAR