publicidade
27/02/20

Gestão Paulo Câmara quer audiência com Ministério dos Transportes para debater Metrô do Recife

27 / fev
Publicado por jamildo em Notícias às 16:35

A primeira audiência para discutir o serviço metroviário da Região Metropolitana do Recife (RMR), realizada hoje (27.08), na Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, no Recife, reafirmou que o sistema precisa com urgência passar por uma reestruturação para que novas falhas e acidentes não ocorram.

De acordo com o Estado, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) não apresentou as repostas para todo material solicitado pelo Procon-PE e indicou a falta de verba, oriunda do Ministério dos Transportes, como principal fator das melhorias não acontecer.

Apesar de terem apresentado a defesa da notificação do órgão de defesa do consumidor, que pedia explicações sobre o sucateamento, falhas no serviço e a falta de um plano quando ocorrem falhas, a CBTU pediu a extensão do prazo para trazer mais informações.

“Vamos dar dez dias úteis para que esse material seja entregue e a partir daí vamos marcar uma audiência com o Ministério do Trabalho. Todos os dias cerca de 400 mil consumidores utilizam o metrô e temos que achar uma solução para que eles não fiquem prejudicados”, diz o secretário de justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

“É importante que defendamos aqui os interesses da população. Não queremos guerra com ninguém, mas queremos repostas e eficiência na melhoria da prestação de serviço para o consumidor. Não é aceitável que se repasse um aumento tão significativo de tarifa para a população sem que ela seja beneficiada com a melhoria na qualidade do serviço”, disse Pedro Eurico.

O representante do metrô, Walter Frederico Neukranz, disse que a necessidade de recursos é imediata.

“O metrô precisa, hoje, de aproximadamente de R$ 1 bilhão para sanar os problemas. Problemas estes que seriam resolvidos em cerca de dois anos. Há dez anos que não é repassado recursos suficientes para recuperar o sistema”, contou.

Sobre o acidente ocorrido no último dia 18, a CBTU explicou que ainda não tem informações, mas que a comissão de acidente da Companhia está investigando, e, no máximo em 30 dias terá um parecer.

Atualmente o Metrô do Recife possui 40 trens, adquiridos desde a inauguração do Metrorec, dos quais 15 estão parados. Dos 15 trens mais novos, quatro não estão em circulação.


FECHAR