publicidade
06/02/20
Foto: Reila Maria/Câmara dos Deputados
Foto: Reila Maria/Câmara dos Deputados

Em Paulista, PDT realiza convenção municipal com Carlos Lupi, Tulio Gadelha e Wolney Queiroz

06 / fev
Publicado por jamildo em Notícias às 16:25

De olho nas eleições deste ano, o PDT do Paulista realiza convenção Municipal para eleger o novo diretório, a Comissão Executiva, a Comissão de Ética e o Conselho Fiscal da legenda no município.

O evento, marcado para esta sexta-feira (07), às 16h, no Sindicato dos Tecelões, terá a participação do presidente nacional do partido, Carlos Lupi, dos deputados federais Wolney Queiroz (presidente estadual da legenda) e Túlio Gadelha, do deputado estadual José Queiroz, além do presidente da Câmara de Vereadores e pré-candidato a prefeito, Fábio Barros.

De acordo com a legenda, Paulista está entre as cidades que serão priorizadas pelo partido nas eleições deste ano.

“A direção nacional do PDT já decidiu que terá candidatos próprios nas principais capitais e cidades com mais de 200 mil eleitores. As eleições municipais, além de apresentar o projeto da legenda para as cidades, também servirá para levar a candidatura de Ciro em 2022”, afirma Carlos Lupi, que aproveitará a Convecção Municipal do PDT, em Paulista, para reafirmar o nome de Fábio Barros a prefeito da cidade.

Antes da Convenção, às 15h, Lupi faz o lançamento, no Paulista Norte Way Shopping, do livro “Um golpe contra os trabalhadores”, que tem prefácio de Ciro Gomes.

“É uma denúncia contra o desmonte do Ministério do Trabalho e a supressão das conquistas trabalhistas iniciada no governo Michel Temer e aprofundadas na gestão atual de Jair Bolsonaro”.

“Livro-denúncia’

Presidente nacional do PDT, desde a morte de Leonel Brizola, em 2004 e Vice-Presidente da Internacional Socialista, o ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi lança um “livro-denúncia”, nesta sexta, às 19h, na Livraria de Jaqueira – Recife Antigo.

“Um golpe contra os trabalhadores” tem orelha assinada pelo jornalista Leo Lupi (filho do autor).

“A obra enfatiza a avassaladora desvalorização dos trabalhadores, de sua organização sindical e os ataques ao patrimônio brasileiro, representado pela venda, “a preço de banana”, de empresas estatais e recursos econômicos, promovida, a seu ver, pela fusão de interesses entre as elites internacionais e nacionais”, diz a legenda.

O livro traz relatos autobiográficos e informações sobre a história do Trabalhismo.


FECHAR