publicidade
27/01/20
Foto: Divulgação/Coronel Meira
Foto: Divulgação/Coronel Meira

Corregedor auxiliar decide que Aliança pelo Brasil não poderá usar cartórios para coletar assinaturas no Recife

27 / jan
Publicado por jamildo em Notícias às 16:35

O Coronel Luiz Meira, responsável pela implantação do Aliança pelo Brasil em Pernambuco, disse ao blog ainda há pouco que o partido de Bolsonaro vai entrar na Justiça do Estado, nesta tarde, com um recurso, de modo a mudar a decisão da corregedoria do TJPE que negou um pedido do Aliança para o uso dos cartórios na verificação imediata das assinaturas dos novos filiados, em evento a ser realizado no dia 1º de fevereiro, no Centro de Convenções.

LEIA TAMBÉM
» Bolsonaro veta PSDB e Joaquim Francisco deve sair do partido tucano, para disputar Prefeitura do Recife
» Decisão de Marília Arraes de sair candidata ou não pode afetar chapa da Direita no Recife
» Bolsonaro diz ter interesse no Recife para as eleições de 2020

O partido Aliança foi pego no contrapé com a decisão, considerando que já havia pago R$ 10 mil pela contratação do espaço do Teatro Guararapes, junto ao Centro de Convenções de Pernambuco.

“Nós solicitamos o emprego dos cartórios e o pedido foi negado, indeferido. Vamos entra com uma ação na Justiça local. Não faz sentido, em nível nacional o emprego foi autorizado. Qual a razão para que no Recife não se possa usar os cartórios nesta mobilização do partido”, disse Meira, presidente do Instituto Dom Pedro II.

“A postura do Juiz (TJPE) vai de encontro ao que diz a legislação, que versa sobre a possibilidade da realização de serviços em dias e horas excepcionais. Essa proibição é um absurdo. Nós vamos entrar com ação na justiça para que possamos exercer nosso direito de cidadania”, afirmou Coronel Meira.

“Em todos os estados, os Cartórios estão prestando serviço à sociedade, porque em Pernambuco tem que ser diferente?. Mesmo com a negativa momentânea, o evento de Apoiamento do Aliança Pelo Brasil em Pernambuco, segue a todo vapor”, prometeu.


FECHAR