publicidade
27/01/20
Fotos: Janaína Pepeu/Divulgação
Fotos: Janaína Pepeu/Divulgação

‘Caruaruenses ressentem-se de uma melhor relação com o governo Paulo Câmara’, diz pesquisa

27 / jan
Publicado por jamildo em Notícias às 15:09

Uma pesquisa qualitativa realizada para medir a temperatura política na capital do Agreste, no segundo semestre do ano passado, apontou que os caruaruenses gostariam que a gestão do PSDB tivesse um melhor relacionamento com o governo do Estado, do PSDB. A questão é pragmática, segundo o levantamento de opinião.“… qualquer discurso político precisa tratar das questões mais urgentes para população, como geração de emprego e oportunidades, combate a criminalidade e investimento em serviços públicos de qualidade”.

“A relação de Caruaru com o governo do estado de Pernambuco é complicada. O governador (Paulo Câmara) é mal avaliado e sua figura não parece ter peso político na cidade. Porém as pessoas sabem da importância institucional do governo como fonte de recursos para investimentos. Aí sim os caruaruenses ressentem-se de uma melhor relação com o governo estadual para leva dinheiro e oportunidades para a cidade”, aponta trecho da pesquisa que fala sobre o clima de opinião na cidade.

O estudo diz que a prefeita tucana de Caruaru Raquel Lyra pode ter problemas na reeleição este ano. Ainda com dificuldades para realizar todas as entregas, antes de entrar no último ano de mandato, a prefeita do PSDB tinha a gestão mal avaliada e poderia ser ameaçada por uma inusitada união local, de opositores, bem tradicionais na política local.

De acordo com o estudo, o eleitorado deseja mudança.

“Os caruaruenses estão cansados da estagnação dos últimos anos e sentem que chegou a hora de voltar a pensar no futuro e não apenas “sobreviver”. Combater a violência e gerar empregos são os dois principais temas de debate na cidade. Nesse sentido, nos últimos anos as pessoas sentem que Caruaru regrediu no tempo.”, aponta em suas conclusões.

Veja abaixo mais insights sobre o cenário, sempre lembrando que as mudanças de cenário são dinâmicas e nenhuma realidade é imutável

Pesquisa mostra que há espaço para terceira via em Caruaru, mas reação a bolsonarismo emperra

Efeito da crise

“Há um forte sentimento de que Caruaru está sendo afetada pela crise econômica brasileira. Essa crise se traduz na forma de grande desemprego, altos índices de violência, falta de investimento em serviços públicos e até mesmo recuos em áreas que sempre foram marcas da cidade. Nesse ponto um episódio simbólico citado por entrevistados e entrevistadas foi o incêndio na feira da sulanca”.

“No geral as pessoas revelam o sentimento de que nos últimos anos pouco, ou nada mudou em Caruaru. Não há nenhuma perspectiva de crescimento, inovações ou mudanças significativas na cidade. É como se os cidadãos estivessem presos em uma rotina de passividade, onde são sempre vítimas das circunstâncias e nada podem fazer para alterar essa realidade”.

Problemas iguais ao Recife

“Um ponto de destaque e que foi consenso em todos os grupos pesquisados é a impressão de que Caruaru é uma cidade de porte médio se comparada a Recife por exemplo, mas que enfrenta os desafios das grandes metrópoles brasileiras, como violência, trânsito, caos urbano, alto custo de vida, etc. As pessoas entendem que a cidade é um polo regional no setor de comércio e serviços, mas sentem que a vida tornou-se excessivamente caótica na cidade. Para os caruaruenses a vida poderia ser mais tranquila, “como antigamente”. A impressão compartilhada por jovens e velhos é que Caruaru possui os mesmos problemas das grandes cidades, mas apenas parte dos benefícios”.

Problema do desemprego

“É forte a sensação de que Caruaru está sentindo a crise mais do que outros municípios do entorno. Por ser a cidade-polo da região os serviços públicos, como saúde e educação, são fortemente demandados. Além disso, o principal problema da cidade parece ser o desemprego, que dessa vez parece que veio para ficar, pois as pessoas relatam casos de parentes e amigos que há meses não conseguem sair da situação de desalento. Quando conseguem alguma oportunidade é apenas algum “bico”. O desemprego parece puxar na cabeça das pessoas o outro grande problema de Caruaru: violência. São muitos os relatos de assaltos, homicídios e assédio. A sensação de insegurança é forte em todos os setores da população. A ideia de impunidade também agrava a percepção da violência”.

Problemas de mobilidade

“Trânsito e problemas de mobilidade aparecem também como um dos principais focos de insatisfação sobre a vida em Caruaru. Nesse ponto as pessoas mais velhas relatam que a vida em Caruaru no passado era melhor, pois se contava com a conveniência de viver em uma cidade-polo e a tranquilidade de uma cidade do interior. Entretanto o quadro hoje se inverteu e Caruaru parece sofrer de todos os problemas das grandes cidades, mas desfrutar de apenas alguns dos benefícios”.

Boas ações na educação

“De positivo há a percepção de melhorias na educação, especialmente resultados do IDEB e reformas que vêm sendo realizadas em creches e escolas da cidade. É clara entre as pessoas a percepção de que educação é uma área que avança, lentamente, mas de maneira consistente, em Caruaru. Em paralelo há também referências positivas ao São João da cidade. É um evento que aquece a economia municipal, atrai turistas e acende o orgulho dos cidadãos. Referências isoladas e elogios foram feitos à prefeitura pela capacidade de manter o nível da festa apesar da falta de apoio de parceiros como o governo do estado”.

Eleição 2020 em Caruaru será fortemente marcada pelo desejo de mudança, diz pesquisa


FECHAR