publicidade
19/01/20
Engenheiro Antônio de Queiroz Galvão, fundador do Grupo Queiroz Galvão
Engenheiro Antônio de Queiroz Galvão, fundador do Grupo Queiroz Galvão

Morre o empresário Antônio de Queiroz Galvão

19 / jan
Publicado por jamildo em Notícias às 9:27

O Grupo Queiroz Galvão (QGSA) comunicou na manhã deste domingo (19) o falecimento do seu fundador, o engenheiro Antônio de Queiroz Galvão. Ele estava com 96 anos de idade. De acordo com o comunicado, o sepultamento ocorrerá ainda neste domingo, às 17h, no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife.

Antônio Queiroz Galvão ao lado da esposa, Gabriela, com filhos e netos
Antônio Queiroz Galvão quando completou 90 anos, ao lado da esposa, Gabriela, filhos e netos

LEIA TAMBÉM
» JC Negócios: Engenharia brasileira perde o pioneiro da construção civil Antônio Queiroz Galvão
» Familiares e amigos se despedem de Antônio Queiroz Galvão

Queiroz Galvão nasceu em Timbaúba, na Zona da Mata Norte pernambucana. Era filho de um vendedor de secos e molhados, Antônio de Albuquerque Galvão, e de Maria Augusta Galvão. Ainda criança, foi para o Recife com a família. Na capital, formou-se em engenharia civil pela Escola de Engenharia de Pernambuco.

Começou a carreira como diretor de Obras da Prefeitura do Recife. Mais tarde criaria, ao lado do irmão Mário, a construtora Queiroz & Galvão Ltda. Os irmãos mais novos, Dário e João, também se tornariam sócios da empresa. Entre as primeiras obras daquela que era então uma pequena construtora, estão o sistema de abastecimento de água de Limoeiro, a ligação rodoviária entre o Cabo de Santo Agostinho e Escada e a pavimentação da BR-101.

A empresa

Segundo revela o site da QGSA, os irmãos venderam um Chevrolet antigo, um Jipe e um Ford, com cinco anos de uso, para dar início à empresa. Em princípio, o foco eram pequenas obras de saneamento e pavimentação de estradas. Eram os anos 1950, e o Brasil começava um rápido processo de industrialização.

A entrada no cenário nacional da construção civil foi dada com a conquista de uma grande obra rodoviária no Estado de São Paulo. Nesse período, a sede foi transferida para o Rio de Janeiro e ela se torna uma SA. Entre as várias obras que realizou, estão a Rodovia Transamazônica, a Ferrovia do Aço, as linha 4 e 5 do Metrô de São Paulo, a linha 4 do Metrô do Rio, a Rodovia Carvalho Pinto, em São Paulo, e a Linha Vermelha, no Rio de Janeiro. Hoje o grupo tem atuação internacional, com negócios na Europa, na África e em vários países da América Latina.

O blog Social 1 acompanhou a festa de 90 anos do empresário, celebrada em 2013. Ele deixa a viúva, Gabriela, sete filhos (Carlos, Antônio Augusto, Maurício, Fernando, Marcos, Roberto e Maria Dulce), 22 netos e 25 bisnetos.

Repercussão

O empresário João Carlos Paes Mendonça, presidente do Grupo JCPM, divulgou nota sobre o falecimento do engenheiro Antônio de Queiroz Galvão: “Perde o Estado de Pernambuco e perde o País. Antônio de Queiroz Galvão foi uma referência na construção civil, onde começou sua atuação como empresário, estendendo sua participação em outros setores onde atuava com a mesma dedicação.”

Pelas redes sociais, o governador Paulo Câmara (PSB) lamentou a morte de Antônio de Queiroz Galvão.

Em nota, o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), afirmou: “Recebi com muita tristeza a notícia do falecimento do engenheiro e empresário pernambucano Antônio de Queiroz Galvão. Ele foi Diretor de Obras da Prefeitura do Recife e tem sua história de vida ligada ao desenvolvimento de Pernambuco e do Brasil, sendo responsável por criar a construtora responsável por algumas das principais obras estruturadoras que colocaram nosso estado no caminho do crescimento e pela geração de milhares de empregos. Envio meu abraço e profundo pesar para sua família e amigos.”

O prefeito de Olinda, Lupércio Nascimento (SD), disse em nota: “Recebi com profundo pesar a notícia do falecimento de Antônio de Queiroz Galvão. O empresário foi um exemplo de determinação, idealizando importantes obras, capazes de impulsionar o desenvolvimento de todo o Nordeste, sobretudo de Pernambuco. O grupo, criado por ele, deixa um grande legado na área da construção civil, permanecendo relevante em todo o país. Que Deus conforte todos os amigos e familiares neste momento tão difícil.”

Também em nota, o senador Jarbas Vasconcelos (MDB) afirmou: “Foi com muito pesar que recebi a notícia do falecimento do Dr. Antônio de Queiroz Galvão um dos maiores empresários do país, natural de Timbaúba, Pernambuco. Foi um homem simples, honrado, de visão e que criou uma plataforma empresarial de excelência. Tive a oportunidade de tê-lo como amigo e manifesto minha admiração também pela figura humana, serena e equilibrada, qualidades de seu próprio perfil. À sua família meus sinceros sentimentos.”

O deputado estadual Guilherme Uchoa Júnior (PSC) afirmou em nota: “Lamento profundamente o falecimento do engenheiro Antônio de Queiroz Galvão, fundador do Grupo Queiroz Galvão, ocorrido na madrugada deste domingo. Como empresário, ele deu uma contribuição muito importante para o desenvolvimento de Pernambuco e do país. De origem humilde, construiu uma empresa que virou referência no cenário nacional da construção civil. Minhas sinceras condolências à esposa, filhos, netos e bisnetos.”


FECHAR