publicidade
14/01/20

Pacto pela Vida. Roubos caem em dezembro pelo 28º mês e 2019 fechou com redução de 17,11%

14 / jan
Publicado por jamildo em Notícias às 15:53

A SDS divulgou nesta terça-feira os números da violência, no ano passado.

De acordo com os indicadores, o ano passado fechou como o de menor incidência de roubos em 5 anos. Todas as modalidades criminosas registraram queda no comparativo anual. O Recife, com 4.458 delitos, foi a cidade pernambucana com maior recuo em números absolutos no ano passado, enquanto o Agreste (com -4.327) liderou a retração entre as regiões.

Com 5.507 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) registrados no último mês de dezembro, Pernambuco chegou ao fim de 2019 com um total de 78.943 roubos, o menor quantitativo em cinco anos.

Na linha do tempo, somente 2014, com 65.269 casos, teve menos notificações das diversas modalidades de delitos visando a subtração de bens. Em relação aos 12 meses de 2018 (95.241), a retração foi de 17,11% (ou -16.298).

Além disso, dezembro passado, com -21% de diminuição em relação ao mesmo período de 2018, completou uma série de 28 meses consecutivos de declínio deste tipo de crime. Ao todo, foram contabilizados 1.464 casos a menos que dezembro de 2018 (6.971), tornando-se o mês com menos delitos em 60 meses, ficando acima apenas de dezembro de 2014 (5.449 notificações).

“A atual sequência de quedas nos CVPs já supera em 10 meses a segunda mais longa série descendente na história do Pacto pela Vida, formada por 19 meses entre julho de 2009 e janeiro de 2011. Nesse tempo de 28 meses, iniciado em setembro de 2017, foram 47.114 assaltos a menos em relação ao mesmo período anterior. Investimentos, operações permanentes, posicionamento de efetivo nas manchas criminais e também estratégias específicas para determinados tipos de delitos fizeram com que tivéssemos recuo significativo nos roubos a bancos, veículos, ônibus, de celulares e outras formas.”, disse o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua.

“Em 2019, mais de 53 mil pessoas foram presas pelas polícias. E vamos intensificar esse trabalho de retirada de circulação daqueles que amedrontam a população e ameaçam a ordem pública. Buscamos, em 2020, estatísticas mais baixas e uma maior sensação de segurança no dia a dia do pernambucano”.

 


FECHAR