publicidade
21/11/19
Foto: Arthur Marrocos/Divulgação
Foto: Arthur Marrocos/Divulgação

Turma de Marília Arraes não abre mão de disputa no Recife. ‘Lula deu aval para buscar protagonismo em Pernambuco’

21 / nov
Publicado por jamildo em Notícias às 15:56

O PT se mostra dividido entre que caminhos seguir, mesmo após a passagem de Lula pelo Recife, no domingo passado.

‘Foi um encontro muito positivo (com Lula). O jantar foi bem focado mesmo na retomada do protagonismo, passando pela reocupação dos espaços aqui em Pernambuco’, explica um aliado de Marília Arraes, em uma fala no começo da semana. No entanto, o encontro foi bem seleto, com cerca de 20 pessoas, boa parte deputados estaduais e dirigentes.

Nesta quarta-feira, em contato com o blog, Cirilo Mota, presidente eleito do PT Recife, disse que, “para derrotar Bolsonaro”, o mais importante seria fortalecer a Unidade Popular e não uma candidatura própria, neste momento.

LEIA TAMBÉM
» ‘Não falamos de eleição’, diz João Campos sobre encontro com Lula
» No Recife, Lula usou jantar reservado para sinalizar que Marília Arraes está no jogo
» O que a visita de Lula ao Recife diz sobre o PT nas eleições 2020
» Teresa Leitão liga fala de Lula a ‘possibilidades concretas’ de candidatura própria no Recife

“Na minha visão, uma candidatura própria no Recife em 2020 não traz benefício nenhum para o para o partido e principalmente para a luta central; derrotar Bolsonaro. Joga o partido no isolamento. Impede de negociarmos eleições importantes para o PT em várias cidades do Estado com a Frente Popular. Divide às forças anti-bolsonaro”, disse acreditar o dirigente sindical.

“A aliança de 2018 rendeu a eleição de um senador e a volta para Câmara Federal e uma aliança em 2020 vai viabilizar o fortalecimento em várias cidades. Nosso principal objetivo é a eleição nacional de Lula em 2022”, afirma Cirilo Mota.


FECHAR