publicidade
20/11/19
Rinaldo Júnior/Foto: Luara Olívia
Rinaldo Júnior/Foto: Luara Olívia

‘Mendonça Filho não tem credibilidade para falar de geração de empregos’, diz aliado de Geraldo Julio

20 / nov
Publicado por jamildo em Notícias às 18:10

O ex-ministro e presidente estadual do Democratas, Mendonça Filho, afirmou nesta terça-feira (19/11), que o PSB e o PT fizeram do Recife a capital do desemprego.

“O desemprego no Recife só faz crescer e a renda média do trabalhador caiu. Isso é resultado de uma gestão que cria dificuldades para abrir empresas, adora cobrar impostos e tem um claro viés anti iniciativa privada, dificultando a vida de quem quer empreender e gerar emprego na cidade”, criticou Mendonça.

Pois bem.

Nesta quarta, o vereador Rinaldo Junior (PSB) rebateu o ex-ministro Mendonça Filho, na tarde desta quarta, no Plenário da Câmara Municipal do Recife.

“O ex-ministro de Michel Temer, Mendonça Filho, foi um dos responsáveis pela Reforma Trabalhista que retirou os direitos do povo, e que está causando tanto desemprego no Nordeste. Ele, aliás, votou a favor da reforma, acenando que a mesma geraria 6 milhões de empregos no país e até hoje nem 800 mil foram criados. Portanto, não tem credibilidade para falar de Geração de Empregos”, criticou.

“E, segundo dados do CAGED, o Recife está com saldo positivo. Isso mostra uma tendência de crescimento, ou seja, os números no Recife estão melhorando. A Prefeitura do Recife tem investido forte em programas para a Geração de Emprego e Renda, como o Chegando Junto”, afirmou Rinaldo Júnior (PSB).

Veja a fala de Mendonça Filho, nesta terça-feira

“Os dados da PNAD Contínua, pesquisa do IBGE, são desastrosos não apenas para a capital, mas para Pernambuco”.

“É uma vergonha que Recife seja a capital do desemprego, a Região Metropolitana tenha pior taxa de ocupação e Pernambuco continue estagnado no terceiro lugar com maior número de desempregados do País”, afirmou.

“A situação fica ainda pior se considerarmos que o País está retomando a geração de novos empregos. O desemprego caiu no país para 11,8%, neste terceiro trimestre, o que se configura a menor taxa média registrada nos meses de julho, agosto e setembro desde 2016”, comparou.

Segundo Mendonça, o aumento do desemprego no Recife e em Pernambuco teria relação direta com a política econômica implementada pelas gestões PSB/PT, nos últimos 20 anos.

“Aqui é cobrado o maior ICMS do Brasil e tem uma burocracia pesada que asfixia o empreendedor. Com impostos altos e uma política de perseguição ao empreendedor, setores como o atacadista estão deixando Pernambuco para gerar emprego em outros estados do Nordeste como a Paraíba e Alagoas”, afirmou.

“O comércio do Estado perdeu a capacidade de liderança no Nordeste e a construção civil está travada no Recife por causa da burocracia imposta pela prefeitura contra a novos investimentos”.


FECHAR