publicidade
31/10/19
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Políticos reagem a declaração de Eduardo Bolsonaro sobre AI-5

31 / out
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 15:13

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou, em entrevista publicada nesta quinta-feira (31) no canal da jornalista Leda Nagle no Youtube, que uma resposta do governo ao que considera ser uma radicalização da esquerda poderia ser um novo AI-5.

O Ato Institucional número 5 foi instituído em 1968 e marcou um endurecimento da ditadura militar. A declaração do filho mais novo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) provocou reação de políticos.

“Vai chegar um momento em que a situação vai ficar igual ao final dos anos 1960 no Brasil, quando sequestravam aeronaves, grandes autoridades, [havia] execução de policiais, de militares”, disse Eduardo Bolsonaro. “Se a esquerda radicalizar a esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta. E uma resposta pode ser via AI-5, pode ser via uma legislação aprovada através de plebiscito como ocorreu na Itália”.

LEIA TAMBÉM
» O que foi o AI-5, citado por Eduardo Bolsonaro

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT-PE), afirmou que Eduardo Bolsonaro “precisa ser processado pelos crimes repetidos que comete contra a ordem democrática do país”.

O deputado federal Silvio Costa Filho (PRB-PE) classificou a declaração do filho do presidente como “infeliz” e disse que “não podemos aceitar qualquer incitação a atitudes autoritárias”.

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, criticou a declaração de Eduardo Bolsonaro. “Parece que não restam mais dúvidas sobre as intenções autoritárias de quem não suporta viver em uma sociedade livre”, disse em nota. Pelo Twitter, o partido também criticou o deputado.

Veja outras manifestações de políticos nas redes sociais sobre a declaração de Eduardo Bolsonaro


FECHAR