publicidade
21/10/19
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Recife vai contrapor ‘voluntariado à omissão de Bolsonaro’ na chegada de mancha de óleo

21 / out
Publicado por jamildo em Notícias às 14:37

Com a probabilidade da chegada ao Recife de uma mancha de óleo que atinge o litoral pernambucano há alguns dias, a Prefeitura da cidade divulgou que mobilizou equipes das Secretarias de Meio Ambiente Sustentabilidade, Turismo Esportes e Lazer, Defesa Civil e Emlurb para tentar minimizar os efeitos.

Ao todo 200 profissionais de limpeza da Emlurb estão mobilizados para a ação nas praias.

De acordo com a gestão, desde que surgiu a possibilidade da nova mancha chegar às praias do Recife, a Prefeitura do Recife monitora e planeja a atuação das equipes na cidade. A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Recife passou a integrar a Sala de Situação montada pelo Governo do Estado para enfrentar a mancha.

“Além disso, a Prefeitura do Recife está mobilizando a sociedade civil que deseja fazer parte dos esforços no enfrentamento do desastre ambiental, por meio da plataforma Transforma Recife”.

“A Prefeitura do Recife se junta ao povo nordestino na cobrança de uma atitude concreta por parte do Governo Federal para enfrentar, identificar as origens e possíveis responsáveis por esse desastre ambiental, que pode trazer efeitos permanentes ao meio ambiente do nosso litoral, o mais importante destino turístico de praias do Brasil”.

“Não espalhe fake news”, pede a gestão local.

Nesta segunda, um dia antes da esperada chegada da “onda de oleo”, a equipe de Geraldo Julio manifestava preocupação com as redes sociais.

“As manchas no Segundo Jardim de Boa Viagem são de sargaço. A Prefeitura do Recife está de olho e com operação pronta para defender nossas praias”.

“#sechegaragentelimpa”, era a palavra de ordem usada.

Jaboatão detectou mancha de óleo na Praia do Paiva

Equipes da Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana, responsável por realizar ações de monitoramento em toda a orla do município, detectaram, neste domingo (20), uma mancha de petróleo nas proximidades da Praia do Paiva, na cidade vizinha do Cabo de Santo Agostinho. Foi lançada uma rede de contenção a fim de evitar que o material se alastrasse e causasse danos ainda maiores ao meio ambiente.

“De imediato, técnicos da Prefeitura do Jaboatão entraram em contato com o Grupo de Gerenciamento de Crise do Governo do Estado e Prefeitura do Cabo sobre o ocorrido para que fossem adotadas as devidas providências”.

Apesar de o material ainda não ter sido localizado ao longo dos oito quilômetros da orla jaboatonense, a prefeitura continua de prontidão, com equipes a postos, realizando monitoramento constante via terra, água e mar, por determinação do prefeito Anderson Ferreira. Foi solicitado ao governo estadual a colocação de barreiras na foz do Rio Jaboatão para evitar riscos à área de manguezal e um eventual desastre ambiental.

Dez toneladas de manchas de óleo foram retiradas da praia de Suape

Cerca de 10 toneladas de óleo foram retiradas da Praia de Suape, no Cabo de Santo Agostinho na manhã deste domingo (20/10). Voluntários, equipes da Prefeitura, Guarda Ambiental, Municipal, Defesa Civil, Marinha, CPRH, Suape e outros órgãos se uniram na limpeza da praia.

A gestão local divulgou que, ao saber da chegada das manchas no litoral, o prefeito Lula Cabral instalou o gabinete de crise e orientou os técnicos da Prefeitura sobre as medidas a serem adotadas.

Empresas do Cabo e a população estão trazendo água e alimentos para os que trabalham na retirada do óleo.

“Esse é uma das mais belas demonstrações de solidariedade do povo cabense”, disse o prefeito.

Lula Cabral falou que a preocupação no primeiro momento foi de conter ao máximo o avanço da mancha.

Os 17 km de praia estão sendo monitorados desde sábado pelas equipes da Prefeitura, com a ajuda de pescadores e associações de moradores. A primeira mancha foi vista às 5h da manhã do domingo.

“Pedimos a população que evite o banho de mar em Suape e áreas atingidas, e esteja atenta às orientações de nossos pessoal , pois a manha de óleo é tóxica e não deve ser manuseada sem luvas apropriadas”, disse.

As manchas também atingiram um parte do manguezal, no Pontal de Suape . Uma mancha de aproximadamente 200 quilos foi retirado das águas pelos bugueiro Luiz Carlos Felipe e por Roberto Júnior, dono da agência Pinzon Turismo. “Eu sou morador da praia. Vivo do turismo e tenho que fazer a minha parte”, disse Júnior.

O diretor do Ibama, Olivaldi Azevedo, que também acompanhou a operação, disse que as medidas adotadas podem diminuir o impacto de contaminação nas praias do Cabo.

“Não fosse às ações envolvendo a população e a Prefeitura com certeza não é possível resolver o problema no tempo necessário”, destacou. Pela manhã, aproximadamente mil pessoas estão trabalhando na identificação de novas áreas atingidas.

O Complexo de Suape enviou mil pares de luvas plásticas e 500 sacos de rafia que estão sendo distribuídas para a população que está ajudando no trabalho.


FECHAR