publicidade
21/10/19

Manchas de óleo. PSDB diz que Paulo Câmara deveria decretar situação de emergência

21 / out
Publicado por jamildo em Notícias às 15:35

Por meio de uma nota oficial, os tucanos criticaram o governador Paulo Câmara no caso do óleo nas praias.

Depois que o comandante da Defesa Civil, Lamartine Barbosa, ter dito, na noite do último domingo, 20,  que o Governo do Estado ainda não tem a intenção de decretar situação de emergência em relação às manchas de óleo encontradas nas praias do Litoral Sul pernambucano, o PSDB cobrou ao Governo de Pernambuco que decretasse situação de emergência, além de maior celeridade e atenção ao caso.

O partido reivindicou uma ação efetiva do Governo Federal sobre crime ambiental que atinge a região litorânea do Nordeste.

A presidente do PSDB-PE, deputada Alessandra Vieira, questiona a atitude do Governo.

“Com o decreto o Governo de Pernambuco terá que trabalhar com prioridade e agilidade no caso, dando todo suporte aos municípios atingidos pelas manchas. O que o Governo está aguardando acontecer? Por que o Governo ainda não decretou? Por que o Governo não tem intenção, segundo o comandante Lamartine Barbosa?”, pergunta.

De acordo com o partido, desde setembro que a presidente e deputada Alessandra Vieira alerta sobre os riscos e já fez um pedido de uma audiência pública na Assembleia Legislativa para discutir a situação.

A audiência está marcada para o próximo dia 30.

“Fiz um apelo ao Governo do Estado, em especial à CPRH, para ampliar a fiscalização e realização de ações. Precisamos de respostas. A situação é grave e urgente”, disse Vieira, na nota.

“As medidas de contenção estão sendo realizadas por populares que munidos de sensibilidade, estão se mobilizando sem qualquer equipamento de proteção. O produto químico tem causado vários danos ecológicos na Costa Marinha pernambucana, além de atingir os pescadores e o turismo da região. O PSDB em Pernambuco também registra a força, garra e solidariedade dos moradores e voluntários que se dispõem a salvar as nossas praias”.


FECHAR