publicidade
18/10/19
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Bolsonaro e Paulo Câmara ‘brigam’ por paternidade do 13º do Bolsa Família

18 / out
Publicado por Douglas Fernandes em Notícias às 12:28

Pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) criticou o governador Paulo Câmara (PSB) em uma tentativa de cobrar a paternidade do 13º do Bolsa Família. O socialista rebateu, enfatizando que anunciou a iniciativa em agosto do ano passado, durante a campanha eleitoral e antes do presidente.

PROJETO COMPROVA
» É falso que Governo de Pernambuco tenha copiado de Bolsonaro 13º do Bolsa Família

No seu perfil no Facebook, o presidente chamou o governador de “espertalhão” ao compartilhar um vídeo de um apoiador de Toritama. Nele, Abimael Santos faz duras críticas ao socialista e acusa o governador de “surfar” na ação do governo federal, que editou uma medida provisória para conceder o mesmo benefício em todo o Brasil.

Pelo Twitter e em nota divulgada à imprensa, Paulo Câmara afirmou que Bolsonaro faz uma “tentativa de criar inimigos”. “Eu acho válido que ele, um crítico ferrenho do Bolsa Família, tenha resolvido, depois de nós, também pagar mais uma parcela aos beneficiários”, ironizou.

O Projeto Comprova mostrou que o anúncio do 13º do Bolsa Família foi feito por Paulo Câmara em agosto de 2018, portanto, antes de Bolsonaro, que falou publicamente sobre a proposta em outubro do mesmo ano.

LEIA TAMBÉM
» Governadores do Nordeste saem em defesa de Paulo Câmara e criticam Bolsonaro
» PSB sai em defesa de Paulo Câmara contra Bolsonaro sobre 13º do Bolsa Família
» Geraldo Julio defende Paulo Câmara contra Bolsonaro em polêmica sobre 13º do Bolsa Família

Na nota, Paulo Câmara cobrou um posicionamento de Bolsonaro sobre a crise ambiental no Nordeste provocada pelas manchas de óleo que atingem o litoral. “Seria muito mais útil ao país um posicionamento do presidente sobre este tema”, afirmou.

» Bolsonaro anuncia 13° para beneficiários do Bolsa Família
» Paulo Câmara muda, mais uma vez, regras do 13º do Bolsa Família
» Ipea diz que Bolsa Família reduziu 25% da taxa de extrema pobreza

13º do Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família em Pernambuco vão receber a parcela extra duas vezes. Segundo o Ministério da Cidadania, há no Estado 1.148.715 família que recebem o benefício, que é, em média, de R$ 184,59.

Pela legislação do programa estadual, quem recebe até R$ 150 tem direito de receber o mesmo valor do benefício. Por exemplo: quem tem o chamado benefício básico, no valor de R$ 89, receberá do governo mais R$ 89.

Através do programa estadual, o valor poderá chegar a R$ 150 se o beneficiário juntar, entre 29 de março de 2019 e 31 de janeiro de 2020, notas fiscais das compras de um grupo de produtos estabelecido por lei, como medicamentos, vestuário, calçados, produtos de higiene pessoal e limpeza. Para que sejam contabilizadas, as notas devem incluir o CPF dos beneficiários.

A medida provisória editada por Bolsonaro prevê que o pagamento do 13º do governo federal, chamado de ‘abono natalino’, deverá acontecer em dezembro e está garantido, em princípio, apenas para este ano.


FECHAR