publicidade
10/10/19
Wellington Cabral Saraiva (Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ)
Wellington Cabral Saraiva (Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ)

Wellington Saraiva é o novo procurador regional eleitoral em Pernambuco

10 / out
Publicado por Fillipe Vilar em Notícias às 17:00

Do site do MPF

O procurador regional da República Wellington Cabral Saraiva assumiu neste mês a função de procurador regional eleitoral em Pernambuco. Ele foi nomeado pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, após ter sido escolhido em eleição interna na Procuradoria Regional da República da 5ª Região, onde atua como membro do Ministério Público Federal (MPF).

Durante o mandato, com duração de dois anos, terá como substituto o procurador regional da República Fernando José Araújo Ferreira. Wellington Saraiva será responsável por coordenar o trabalho do Ministério Público Eleitoralem Pernambuco, que reúne membros do MPF – que integram a Procuradoria Regional Eleitoral de Pernambuco (PRE/PE) e atuam perante o Tribunal Regional Eleitoral do estado (TRE/PE) – e do Ministério Público do Estado (MPPE) – que atuam perante os juízes eleitorais, nas diversas zonas eleitorais do estado.

Currículo

Membro do MPF desde 1995, Wellington Saraiva é bacharel pela Faculdade de Direito do Recife, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e mestre em Direito pela Universidade de Brasília. Foi conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de 2011 a 2013 e responsável pela área constitucional no mandato do Procurador-Geral da República Rodrigo Janot.

Nos últimos dois anos, atuou como substituto do procurador regional eleitoral Francisco Machado Teixeira. Segundo Saraiva, a prioridade de seu mandato é aumentar o grau de efetividade do Ministério Público Eleitoral em Pernambuco. “A população tem direito de que o processo eleitoral seja correto, limpo e dentro da lei. Atuaremos na PRE/PE em parceria com os colegas promotores e promotoras de justiça para combater a corrupção eleitoral e as candidaturas fraudulentas e para evitar desrespeito às normas legais que estimulam mais representatividade das mulheres na política”, disse o novo procurador regional eleitoral.


FECHAR