publicidade
24/09/19
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

‘Vamos superar esta agenda atrasada’, diz Paulo Câmara em Nova York

24 / set
Publicado por Fillipe Vilar em Notícias às 16:40

Nesta terça (24), o governador Paulo Câmara (PSB) aproveitou seu discurso na Semana do Clima, em Nova York, para criticar o que ele chama de “agenda atrasada” pela qual o Brasil está passando. O socialista está em seu segundo dia no evento, que discute medidas para o meio ambiente global.

Apesar da alusão, o governador não citou o nome de Jair Bolsonaro em seu discurso.

Em sua fala, Câmara afirmou que “Pernambuco tem fortalecido as estruturas públicas ligadas à área ambiental”.  Para o governador, ignorar a questão ambiental é “travar um combate insano, inconsequente, não só contra a natureza, mas contra a humanidade e contra a vida”.

O discurso de Paulo Câmara foi comemorado pela vice-governadora Luciana Santos (PCdoB), que chegou a dizer que “felizmente” havia o socialista para se contrapor a Bolsonaro nos EUA.

Leia a íntegra da fala de Paulo Câmara

Quero agradecer por esta oportunidade, em nome do estado de Pernambuco, de toda a Região Nordeste, com seus 56 milhões de habitantes. Gostaria de dizer que também me sinto representando, aqui, os sonhos de outros milhares de brasileiros. O Brasil, o povo brasileiro, não quer destruição de florestas, não quer agressões à natureza, não quer o ataque frontal à vida no planeta. Ao contrário. Se o mundo precisa se reinventar, e encontrar novos rumos, nós queremos fazer parte desta caminhada até o futuro. Somos muitos, no nosso país, atentos a este debate, inquietos com as ameaças que a própria humanidade – e algumas das suas lideranças – têm causado ao ambiente em que vivemos. Estamos, todos nós, dispostos a dedicar esforços, estudos, experiência, e também a esperança que nos move, para reverter os processos destrutivos, para construir alternativas renováveis, para proteger e conviver de forma saudável com os recursos naturais. Não existe outra opção.

O que estamos fazendo aqui, portanto, junto a vocês, é a reafirmação de um compromisso. Em Nome de Pernambuco, do Nordeste e de um Brasil representado por aqueles que têm compromisso com as pessoas e com o futuro do nosso planeta. Isso não se efetiva sem uma política clara e uma ação contundente, a favor de um meio ambiente protegido, respeitado, com o qual a gente convive numa troca positiva, jamais na exploração, na agressão, na destruição. Temos princípios e todos os dias eles são colocados em prática. Nós somos parte do ambiente e não reconhecer isso é travar um combate insano, inconsequente, não só contra a natureza, mas contra a humanidade e contra a vida. Não há como desconhecer os efeitos que uma ação irresponsável, degradadora, pode causar sobre o mundo em que vivemos. E o que é pior, e ainda mais injustificável: não há espaço para arrependimentos. O mal que se faz ao ambiente é dano cada vez mais irreversível. É autodestruição.

A melhor forma de dar concretude à nossa visão de mundo é pela ação. Por isso, além de defendermos na nossa fala tudo aquilo em que acreditamos, nós trabalhamos forte para fazer valer a ideia de um mundo mais sustentável, ambientalmente responsável, uma ideia que não pode abrir mão do gesto, da atitude, da coragem para enfrentar os interesses mesquinhos, imediatistas, individualistas, materialistas, e construir um caminho onde o futuro existe. Pernambuco quer lutar mais, com todo o Nordeste. Queremos ir em frente e enfrentar todo e qualquer crime ambiental, pois nenhum é admissível. Vamos superar esta agenda atrasada, que se opõe a um mundo que precisa evoluir, não retroceder. Não pode existir outro caminho. Pernambuco tem fortalecido as estruturas públicas ligadas à área ambiental. O Brasil precisa seguir nesta direção. Vamos fortalecer o nosso combate, de todos nós, com palavras e ações. O nosso país precisa debater cada vez mais este assunto, e não se afastar dele. O Brasil tem seguido, neste momento, uma contracorrente, o sentido inverso ao que a História ensina, contrário ao do futuro. Mas nós estamos em campo, firmes. Para garantir, consolidar e ampliar conquistas.

A ONU tem uma agenda positiva dedicada ao desenvolvimento sustentável, apontando o ano de 2030 como um marco. Este referencial está presente em Pernambuco, no Nordeste, que seguem os caminhos universalmente pactuados na busca de um futuro em que as crianças não precisem faltar aulas para fazer greve, tentando alertar os adultos sobre os riscos que eles estão promovendo – na verdade, uma ameaça em escala mundial. Reativamos o Fórum Pernambucano de Mudanças Climáticas e temos um Plano Estadual implantado. Vamos sediar, em novembro, a Conferência Nacional de Mudança Climática, preparatória para a COP 25. A nossa política é a da construção, com respeito, diálogo, responsabilidade, por um Pernambuco, um Nordeste, um Brasil, um mundo melhor. Nada diferente disso é aceitável.

Somos defensores dos movimentos coletivos, da mobilização, da união. Não ficaremos insensíveis aos apelos de tantos, no mundo inteiro, nem às tocantes manifestações de jovens, por todo o planeta, clamando por consciência e respeito. Não estamos, nenhum de nós, imunes às respostas que o próprio ambiente nos dá, diante das violências cometidas. Com o Consórcio Nordeste, assumimos uma iniciativa prática, concreta, de ação conjunta, não apenas sob a ótica econômica, mas sobretudo política, de diálogo sobre o país que desejamos e o papel que temos a desempenhar por um mundo melhor. A agenda ambiental está fortemente inserida neste contexto. Não aceitaremos passivamente a adoção de medidas ultrapassadas, criminosas, ambientalmente irresponsáveis. Estamos diretamente envolvidos neste debate e com ações efetivas, como esta participação na Climate Week. Estamos, nos nossos estados, assumindo posições e ações que nos permitam avançar no que é possível e, também, atuar para barrar os retrocessos.

Como governador e integrante do Consórcio Nordeste, como representante da nossa região, com 9 estados e 56 milhões de habitantes, assino a Carta de Santa Fé e reforço o nosso compromisso: vamos juntos fazer com que saia do papel e ganhe o mundo. Também vamos trabalhar para formar e consolidar a Coalizão de governadores no Brasil, a exemplo do que acontece nos Estados Unidos. Temos que vencer os desafios existentes, encarar as mudanças climáticas como uma pauta prioritária, transformando esta nossa visão de mundo em vida real. Em um planeta sustentável. E mais humano.


FECHAR