publicidade
21/09/19
Raquel Lyra (Foto: Reprodução)
Raquel Lyra (Foto: Reprodução)

Governo federal precisa ser menos ideológico e mais prático, diz Raquel Lyra

21 / set
Publicado por Fillipe Vilar em Notícias às 19:41

Raquel Lyra (PSDB-PE), prefeita de Caruaru, é uma das 25 mulheres chefes de executivo em um total de 185 municípios em Pernambuco. Ela foi entrevistada no programa 20 Minutos, da TV Jornal, pelo cientista político Antônio Lavareda.

Lyra usou um tom ameno para criticar o que ela chama de “ideologização” do Ministério da Educação (MEC), de Abraham Weintraub, além do governo de Jair Bolsonaro (PSL) como um todo.

“A gente precisa de menos ideologia, mais ação e mais recurso para a educação. Espero que consigamos destravar os recursos que precisam andar para que a gente possa ter uma ação de curto, médio e longo prazos”, disse Lyra. Ela se mira no exemplo de Sobral, no Ceará, para tocar o projeto de abertura de creches e ampliação de vagas na educação infantil.

“Sobral é uma cidade com 180 mil habitantes que consegue ter 8 no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), demonstrando que qualquer cidade no Brasil poderia tê-lo, porque as condições lá são tão adversas quanto as de Caruaru, por exemplo”. afirmou a prefeita.

LEIA MAIS
» Em Caruaru, relatório do TCE pede que Raquel Lyra devolva R$ 452 mil por contrato de merenda
» Raquel Lyra ‘alfineta’ Paulo Câmara com calendário de pagamentos em 2019
» Túlio Gadêlha se coloca ‘à disposição para ajudar’ mandato de Raquel Lyra

Lyra afirma que das 8 mil creches que prometeu na campanha eleitoral de 2016, conseguiu construir 5,4 mil. “Temos ainda outras 10 creches em construção, além da expansão de outras”, disse. Ela também afirmou que está trabalhando para equilibrar as contas municipais de Caruaru.

“A gente conseguiu evoluir, de 5 anos para cá, de 4 a 11% de receita própria para investimentos. Nós aumentamos essa taxa e permitimos alavancar outros investimentos como contrapartida em convênios e contratos da parte do município. No que diz respeito as obras e ações que estão acontecendo lá estamos conseguindo fazer um bom trabalho a despeito da crise nacional”, disse Raquel.

Previdência para estados e municípios

A gestora de Caruaru disse que a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que inclui estados e municípios na reforma da Previdência é fundamental para melhorar a situação fiscal das cidades.

“A gente tem que tratar essa questão com muita objetividade e clareza. Nós temos um déficit atuarial no município. É difícil dizer isso, mas Caruaru precisa aportar com R$ 2 milhões da sua receita para poder cobrir a conta da previdência. Fora com o que a gente contribui das alíquotas”, explicou.

» Despejo no Centro Paulo Freire, em Caruaru, é adiado
» STF nega habeas corpus para ex-vereadores de Caruaru
» Marielle Franco pode virar nome de avenida em Caruaru

Ela também ressaltou a importância de uma reforma tributária no país e uma mudança no pacto federativo para garantir mais verba para os municípios. “A gente tem discutido muito sobre a questão federativa, e precisamos que o recurso chegue às cidades. Precisamos de um novo pacto federativo, que tem a ver com distribuição tributária”, afirmou.

Sobre a mesma questão, Lyra continuou:  “É muito difícil para quem é empreendedor a começar pela legislação tributária, alem da carga alta, de difícil compreensão. A simplificação dos impostos e a desoneração da atividade produtiva é impostante para gerar emprego, renda que sustente um crescimento no país”.

Eleições municipais

Raquel Lyra disse que ainda não pensa nas eleições de 2020, mas é uma candidata natural à reeleição em Caruaru. Vem sofrendo críticas dos concorrentes, como o deputado estadual Tony Gel (MDB) e José Queiroz (PDT), que já foi prefeito de Caruaru quatro vezes e é considerado o principal concorrente de Lyra. 

Queiroz chegou a afirmar que Lyra faz uma administração “rancorosa” no município. Em abril, Lyra também aproveitou um ato público de entrega de ambulâncias para criticar Queiroz, prefeito anterior a ela, citando o projeto de requalificação da Feira de Caruaru, da sua gestão.

“Deixaram a feira se acabar para que ela pudesse ser transferida. A gente vai fazer toda requalificação da Feira de Caruaru, ainda que a Feira seja transferida e será, mas com o atual local todo organizado”, disse na época.

No 20 Minutos, Lyra não atacou. “A gente tem uma oposição acirrada na cidade, é uma cidade extremamente politizada não vou discutir eleição do ano que vem, sou prefeita. Tem muita discussão sobre quem está querendo disputar uma eleição, só peço que consigam usar os cargos eletivos em favor de Caruaru”, afirmou.


FECHAR