publicidade
22/08/19
Reunião do PSDB-PE/Foto: Divulgação
Reunião do PSDB-PE/Foto: Divulgação

PSDB-PE se reúne de olho nas eleições de 2020

22 / ago
Publicado por Fillipe Vilar em Notícias às 19:47

Na manhã desta quinta-feira (22), o PSDB de Pernambuco se reuniu na sede do partido. O encontro foi para tratar de providências que estão sendo encaminhadas dentro da legenda para as convenções municipais, que devem ocorrer até outubro.

A reunião foi comandada pela presidente do partido, deputada Alessandra Vieira.

“O nosso objetivo é ampliar nossa presença com candidaturas majoritárias em todas as regiões do Estado”, destacou Vieira.

Participaram do encontro os prefeitos de Gravatá e tesoureiro do PSDB em Pernambuco, Joaquim Neto, o vereador do Recife, André Regis, o prefeito de São Joaquim do Monte, Joãozinho Tenório, o prefeito de Vertentes, Romero Leal, o ex-deputado Betinho Gomes e o vice-prefeito de Toritama, Romerinho Leal.

Tucanos se resolvendo

Na noite da última quarta-feira (22), a Executiva Nacional do PSDB rejeitou duas representações que pediam a expulsão do deputado federal Aécio Neves (MG), ex-presidente nacional do partido. As representações foram apresentadas pelos Diretórios municipal e estadual de São Paulo.

Foram 33 votos contra a expulsão, 4 a favor e uma abstenção. A decisão representa uma derrota do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), dentro da sigla. Doria liderava junto com o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), um movimento pela saída de Aécio da legenda. O cálculo era eleitoral com a tentativa de reeleição do prefeito paulistano e os planos do governador de disputar a Presidência da República em 2022.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Covas chegou a dizer, em entrevista à Folha de S. Paulo, que se o deputado não fosse expulso, ele deixaria o partido. Ao Blog de Josias de Souza, do UOL, Doria afirmou que Aécio deveria se defender fora do partido dos nove processos que responde na Operação Lava Jato e se tornou réu por corrupção passiva e obstrução de justiça em abril deste ano.

Relator dos pedidos de expulsão, o deputado Celso Sabino (PSDB-PA) recomendou a rejeição das representações, argumentando que não há previsão da medida no novo Código de Ética da sigla porque ainda não houve condenação do tucano na Justiça.

Após a decisão, o governador paulista afirmou, em nota, que o PSDB escolheu o lado errado e que “o derrotado neste caso não foi quem defendeu o afastamento de Aécio. Quem perdeu foi o Brasil.”​ “Cada membro da executiva deve responder por sua posição. A minha é clara: Aécio neves deve se afastar do PSDB e fazer sua defesa fora do partido”, afirmou.

A jornalistas, Aécio afirmou que agora é “hora de todos nós lambermos as feridas e olharmos para frente”, com “menos rancor no coração e mais amor a se distribuir a todos”, relata a Folha. 

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, deixou claro que o assunto está encerrado, descartando a possibilidade de análise de novos pedidos de expulsão contra Aécio. “O assunto Aécio Neves em relação aos fatos apresentados está encerrado”, disse.


FECHAR