publicidade
18/08/19
Foto: Detran-PR / Divulgação
Foto: Detran-PR / Divulgação

Diretor-presidente do Detran-PE justifica contratação emergencial para vans da Lei Seca

18 / ago
Publicado por Fillipe Vilar em Notícias às 13:43

Em entrevista ao Blog de Jamildo, o diretor-presidente do Detran-PE, Roberto Fontelles, deu detalhes sobre a contratação emergencial de vans para a Operação Lei Seca em Pernambuco

“A antiga empresa não estava conseguindo dar conta dos impostos e por isso não conseguia receber o nosso pagamento”, afirmou. “Os veículos estavam precisando de manutenção urgente e já estavam com poucas condições de atender ao programa”, continuou Fontelles.

Na última quinta-feira (15), o blog noticiou a contratação emergencial, sem licitação, da empresa RL Serviços e Locação de Mão de Obra para alugar novas vans que serão utilizadas na Operação Lei Seca. No mesmo dia, a Secretaria de Administração (Sad), em nota, deu razão à contratação por entender que o serviço é de caráter emergencial.

Fontelles concorda com a avaliação da Sad. “O número de acidentes causados por motoristas embriagados ainda é muito alto”, justificou. “A contratação emergencial, também, é apresentada em mercado e a empresa com o menor preço ganha”, continuou.

LEIA TAMBÉM
»Administração explica necessidade de dispensa de licitação para Lei Seca
»Governo Paulo Câmara declara ‘emergência’ para contratar ‘sem licitação’ empresa para garantir a Operação Lei Seca

Menos gastos

O diretor-presidente do Detran-PE também destacou a economia aos cofres públicos com o novo aluguel.

“Resolvemos abrir uma nova licitação para o serviço, dessa vez dividindo em quatro, por meio de pregão eletrônico”, explicou.

Serão licitadas separadamente vans, guinchos, fornecimento de combustível, além da contratação de motoristas.

“Antes, uma empresa só fazia o trabalho e o governo gastava R$ 440 mil. Agora, temos a previsão de que vamos gastar cerca de R$ 320 mil. É uma economia de pelo menos R$ 1.2 milhão por ano”, disse.

“É importante lembrar que a Operação Lei Seca é coordenada pela Secretaria de Saúde e tem muito mais caráter educativo do que punitivo”, ressaltou.

“Nossas operações de rota de fuga (onde os agentes de trânsito ficam em pontos estratégicos abordando motoristas) multam muito mais do que as da Lei Seca”, justificou Fontelles. 


FECHAR