publicidade
12/08/19
Governador-Paulo-Camara-recebe-Roberto-Tavares-e-Marcio-Stefanni06-1
Governador-Paulo-Camara-recebe-Roberto-Tavares-e-Marcio-Stefanni06-1

Manuela Marinho vai substituir Roberto Tavares na Compesa. Será primeira mulher no cargo

12 / ago
Publicado por jamildo em Notícias às 18:19

O fazendário e administrador de empresas Roberto Tavares deixa oficialmente na próxima terça-feira (13) o comando da estatal Compesa, onde estava como presidente desde 2011.

O governador Paulo Câmara nomeou a engenheira civil Manuela Marinho para a presidência da estatal, destacando a condição de primeira mulher a assumir o posto na história da concessionária, em 48 anos. Ela já havia trabalhado com Paulo Câmara na pasta de turismo, em cargos de confiança.

A engenheira é auditora fiscal da Secretaria da Fazenda da Paraíba, tendo trabalhado com Paulo Câmara na Secretaria de Turismo, no governo Eduardo Campos. A técnica é pós-graduada em Segurança do Trabalho, além de ter coordenado o Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) e secretária de Turismo e Lazer em 2018.

Atualmente, Manuela Marinho comanda a área de Transportes da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos.

De acordo com o Estado, a engenheira civil Manuela Marinho assume com a missão de ampliar e consolidar o abastecimento de água e esgotamento sanitário no Estado.

LEIA TAMBÉM
»Deputado eleito critica governo Paulo Câmara por ‘perder’ acervo de Abelardo da Hora para Paraíba
»Em Petrolina, Compesa será notificada pelo despejo de esgoto no Rio São Francisco
»Supersecretaria de Infraestrutura fica nas mãos de técnica ‘sem pais políticos’
»Copergás justifica aumento no gás por investimentos no Estado

Roberto Tavares estava na estatal desde o primeiro governo Eduardo Campos. Em 2007, Tavares havia se tornado diretor de gestão da companhia.

Roberto Tavares será nomeado assessor especial do Secretário da Fazenda de Pernambuco, Décio Padilha, que já foi da Copergás também.

A indicação do governador será submetida ao Conselho de Administração da Compesa, na próxima semana.

Queda esperada

Nos meios políticos, informações de bastidores, inclusive na oposição, dão conta da queda de Tavares desde o mês passado. Ele teria contratado a substituição ao se indispor e provocar a devolução de um diretor indicado pelo prefeito do Recife, Geraldo Julio. O diretor passou apenas dois meses na Compesa e voltou para a Emlurb.

De modo a dar verossimilhança à narrativa da escolha de uma primeira mulher para o cargo, o governador recebeu a nova presidente ao lado da secretaria Fernandha Batista, da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos.


FECHAR