publicidade
29/07/19
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

Banco do Brasil anuncia ‘ajuste’ no quadro de pessoal

29 / jul
Publicado por jamildo em Notícias às 14:00

O Banco do Brasil anuncia nesta segunda-feira, 29, um conjunto de medidas que busca reforçar a competividade da empresa e adequar a capacidade de atendimento às necessidades de cada praça. Entre as iniciativas, consta um Programa de Adequação de Quadros, eufemismo para corte de pessoal ou demissão.

A digitalização dos serviços bancários é uma das explicações.

“Esse movimento do BB surge a partir da contínua melhoria e digitização de processos e produtos; a revisão e o aperfeiçoamento do modelo de atendimento e de relacionamento e o robusto desenvolvimento de soluções para os canais digitais. No BB, mobile e internet já respondem por 80% de todas as transações, levando mais comodidade e conveniência aos clientes”, informou o banco.

Neste sentido, constam entre as ações aprovadas a revisão e o redimensionamento da estrutura organizacional do BB nos níveis estratégico (direção geral), tático (superintendências), de apoio (órgãos regionais) e de negócios (agências).

De acordo com o BB, os funcionários localizados em dependências com excesso no quadro podem aderir a um plano de desligamento incentivado, a partir desta terça-feira, 30, e até 14 de agosto. Esses funcionários também terão a possibilidade de movimentar-se, com priorização, para vagas existentes em outras unidades.

Veja os detalhes do Programa de Adequação de Quadros

As ações de melhoria no atendimento incluem um Programa de Adequação de Quadros (PAQ), com alternativas ao funcionário que se encontrar em unidade / praça com excesso no quadro de pessoal. Apenas esses funcionários poderão aderir ao Programa, que possui critérios específicos e bem definidos.

Quem não tiver interesse em se desligar, será priorizado no processo de preenchimento das vagas e aqueles que perderem a função manterão sua renda pelo período de 120 dias.

O Banco não tem objetivo de reduzir seu quadro de funcionários, mas adequá-los à nova estrutura. Não há, portanto, meta de desligamentos, pois as movimentações oferecidas poderão regularizar a situação do funcionário.

O desligamento dos funcionários interessados poderá ocorrer na modalidade aposentadoria ou no desligamento consensual, previsto na legislação trabalhista.

Além dos direitos regulamentares de desligamento de pessoal, haverá uma indenização vinculada ao tempo de trabalho no BB, de até 9,8 salários, conforme critérios do programa. Além da indenização pecuniária e direitos regulamentares, o Banco ressarcirá o plano de saúde dos funcionários e dependentes econômicos cujo desligamento tenha cessado o direito de permanência como associados dos respectivos planos de saúde, pelo período de 1 ano.

O impacto financeiro do programa será divulgado até o final do mês de agosto e cabe reforçar que não impacta as projeções (guidance) divulgadas para 2019.


FECHAR