publicidade
20/07/19

Com onda Bolsonaro, candidato de direita quer acabar hegemonia do PSB em Paulista

20 / jul
Publicado por jamildo em Notícias às 13:30

O empresário Felipe Andrade de Oliveira, 41, casado, pai de duas meninas, é gestor do Veneza Walter Park e promete concorrer a prefeitura de Paulista pelo partido Democratas.

Na avaliação de seus aliados, a quarta maior cidade da Região Metropolitana do Recife (RMR) pela primeira vez pode ter segundo turno, contando com aproximadamente 210 mil eleitores.

Na cidade, Júnior Matuto, do PSB, não poderá concorrer pois já se elegeu e reelegeu. Vai ter que indicar um aliado, para manter a hegemonia dos socialistas.

Apresentando-se com um perfil de gestão de eficiência, Felipe se coloca na faixa direita da disputa.

“É preciso endireitar Paulista, em todos os sentidos da palavra. Modernizar a gestão e enxugar a política. É isso que me motiva a trocar a gestão privada pela pública. Tenho andado a cidade e as pessoas querem mudança, querem resultado com eficiência”, diz o empresário.

Há mais de dez anos atuando no setor privado, o administrador diz compreender as necessidades socioeconômicas da região.

“Minha experiência traz efetividade às ações, visando por exemplo a diminuição de gastos desnecessários no poder executivo, fins de privilégios, ordenamento da folha de pagamento, reconhecimento e valorização dos profissionais, entre outras. Com essas aplicações trarei um resultado imponente, fincado no desenvolvimento do município”.

Linha Bolsonaro de ser

“Não estamos abertos para a velha política do toma lá, dá cá”, diz Felipe do Veneza, na mesma linha de Bolsonaro. O recado foi dado pelo pré-candidato a prefeito de Paulista pelo DEM, em entrevista ao Jornal da Maranata, na Rádio Maranata FM, na manhã desta sexta-feira, 19.

Citando justamente a onda ‘pró-renovação’, o democrata disse acreditar que agora a agenda pública deve focar a gestão com eficiência.

“Só tô nessa empeleitada por conta do povo que me chamou para isso. Após as eleições de 2018, comecei a ser convocado. As pessoas querem o novo, querem o perfil de adminstradores que possam mudar essa cara antiga da política”, diz o gestor.

Sobre possíveis alianças e parcerias, Felipe disse que não vai se preocupar com grandes pactos políticos, pois para ele o compromisso deve ser com as pessoas livres e comprometidas em colaborar com o desenvolvimento da cidade.

“Não estamos abertos para a velha política, do toma lá, dá cá. A gente precisa fazer uma coisa totalmente diferente do que já houve. Esse é meu primeiro compromisso”, disse o prefeiturável. Na mesma linha Bolsonaro.


FECHAR