publicidade
11/07/19
Foto: Câmara dos Deputados
Foto: Câmara dos Deputados

Eduardo da Fonte e Fernando Monteiro abrem dissidência no PP e votam contra reforma da Previdência

11 / jul
Publicado por Douglas Fernandes em Notícias às 7:35

Integrante do grupo de legendas conhecido como Centrão, o Partido Progressista (PP) deu três votos contra a reforma da Previdência. Favorável à proposta, a sigla não fechou questão, mas o líder da sigla na Câmara dos Deputados, Arthur Lira (AL), orientou a bancada – formada por 39 deputados – a votar pela aprovação da reforma na noite dessa quarta-feira (10). Os outros 36 seguiram a orientação da liderança. Dois dos três parlamentares que divergiram da posição são de Pernambuco. 

Os deputados pernambucanos Eduardo da Fonte e Fernando Monteiro (ex-PSB) votaram contra. Foram acompanhados pelo deputado Mário Negromonte Júnior, da Bahia. “Não faz sentido, na situação social em que se encontra o país, pedir que a mais empobrecida parcela da população ajude a pagar a conta do rombo fiscal. Quem ganha R$ 5 mil e perde R$ 100,00 pode nem perceber, mas quem ganha um salário mínimo e perde R$ 70,00, perde o gás”, disse Fernando Monteiro.

O parlamentar disse que ao percorrer os municípios pernambucanos não encontrou uma justificativa para dizer às pessoas do Nordeste porque deveria aprovar a reforma. “Pelo contrário. A realidade e as pessoas provaram a injustiça”, afirmou. Apesar do voto contrário, Monteiro se diz a favor do ajuste fiscal das contas públicas para  “Nunca ninguém me ouviu pregar contra o ajuste fiscal, nunca ninguém me ouviu apoiar a esbórnia fiscal em que o país mergulhou”, ressaltou.

O parlamentar aponta que as mudanças na aposentadoria rural também o fizeram votar contra a reforma. “O nordestino do campo vai ficar refém da indústria da intermediação para entregar papéis e satisfazer exigências que têm dificuldade em atender e entender”, criticou;


FECHAR