publicidade
25/06/19

Gilmar pede soltura imediata do ex-presidente. STF julga hoje se Moro foi parcial com Lula

25 / jun
Publicado por jamildo em Notícias às 16:04

A sessão não está sendo transmitida ao vivo.

Do lado de fora, a segurança foi reforçada pela PM.

Depois desta votação polêmica de hoje, o STF entra em recesso e só volta em agosto.

A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal decidiu julgar hoje dois pedidos de habeas corpus de Lula.

Em um deles, a defesa do petista pede que seja declarada a parcialidade do ex-juiz federal Sergio Moro, hoje ministro da Justiça.

Logo no início da sessão, o advogado Cristiano Zanin, que defende o ex-presidente, pediu que a ação fosse incluída na pauta.

O ministro Gilmar Mendes, então, propôs que os ministros não analisassem o mérito do habeas corpus, mas que Lula aguardasse o julgamento em liberdade.

Esse julgamento foi iniciado ainda no ano passado e o placar parcial é de 2 a 0 contra o pedido —votos dos ministros Edson Fachin e Cármen Lúcia.

A Segunda Turma é formada por cinco ministros. Cármen e Fachin podem revisar seus votos, se quiserem, e outros três ainda precisam votar: Gilmar, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

O julgamento ocorre em um momento político favorável a Lula, por causa da revelação de conversas de autoridades da Lava Jato feita pelo site The Intercept Brasil, e se refere à atuação de Moro na condução do caso do tríplex de Guarujá (SP), no qual Lula foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro e está preso desde abril de 2018.

Com informações da Veja e UOL


FECHAR