publicidade
12/06/19
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Previdência: Estados ficam de fora, mas voltam se tiver acordo, diz Maia

12 / jun
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 16:31

Do Blog de Jamildo, com informações da Agência Câmara

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), confirmou nesta quarta-feira (12), que o relatório da reforma da Previdência que será apresentado nesta quinta-feira (13) por Samuel Moreira (PSDB-SP) retirará estados e municípios da proposta. Apesar disso, segundo Maia, se houver acordo com os governadores, poderão ser incluídos novamente, através de uma emenda.

“Nós temos interesse de manter estados e municípios, mas é uma questão política: o relatório vem sem estados e munícios e temos até a primeira semana de julho no plenário para reincluir com o acordo que estamos construindo com os governadores para que todos os problemas previdenciários estejam resolvidos”, disse à Agência Câmara. 

A informação foi divulgada um dia depois de Maia se reunir com os gestores estaduais no Fórum de Governadores, em Brasília. De acordo com a vice-governadora, Luciana Santos (PCdoB), que acompanhou o encontro no lugar de Paulo Câmara (PSB), o presidente da Câmara sinalizou um acordo para a retirada dos pontos que são alvos de reclamações:

Na semana passada, os governadores do Nordeste assinaram uma carta reafirmando as críticas a esses trechos do projeto que foi apresentado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). Apesar disso, reivindicavam a manutenção de estados e municípios no texto.

Além disso, o relator havia defendido a permanência de estados e municípios na reforma da Previdência.

BPC e aposentadoria rural

O vice-presidente da comissão especial da reforma da Previdência, Silvio Costa Filho (PRB), publicou no Twitter, na tarde desta quarta-feira (12), que as alterações no BPC e na aposentadoria rural, além do sistema de capitalização, seriam retirados da proposta, no substitutivo que será apresentado nesta quinta-feira.

Maia afirmou esta tarde que espera que a votação da reforma da Previdência na comissão seja realizada até o próximo dia 25. O presidente da Casa prevê que a análise pelo plenário aconteça no início de julho.


FECHAR