publicidade
07/06/19
Tadeu Alencar (Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados)
Tadeu Alencar (Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados)

Líder do PSB mantém críticas à reforma e diz que Daniel ‘adora surfar’

07 / jun
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 18:35

Líder do PSB na Câmara dos Deputados, o pernambucano Tadeu Alencar afirmou nesta sexta-feira (7) que a bancada segue a posição do governador Paulo Câmara, vice-presidente nacional do partido, sobre a reforma da Previdência. Segundo o parlamentar, os socialistas admitem a necessidade de mudar as aposentadorias, mas discordam da proposta de Jair Bolsonaro (PSL). “Porque impõe, reconhecidamente, severos impactos aos mais vulneráveis”, justificou. 

As declarações foram em resposta ao deputado federal Daniel Coelho (PE), líder do Cidadania, que faz oposição a Paulo Câmara. Para Tadeu Alencar, os impactos que o PSB critica “parecem não incomodar a Daniel, entusiasta declarado da referida proposta”. “Aliás, Daniel Coelho – que não sei se tem prancha – adora surfar”, ironizou.

O parlamentar do Cidadania é autor de uma emenda para deixar para Assembleias e Câmara de Vereadores a função de reformar os regimes próprios de Previdência. Mais cedo, após a divulgação da carta dos governadores do Nordeste defendendo a manutenção de estados e municípios na reforma, Daniel Coelho havia apontado o que chama de “posições duplas” de Paulo Câmara e acusado o governador de jogar os deputados para fazer “populismo e demagogia”.

“Somos contra essa proposta, mas qualquer que seja aprovada, próxima ou distante do que penso, tem que ser aplicada para todos. É só irresponsabilidade defender isso”, respondeu Tadeu Alencar, em entrevista ao Blog de Jamildo.

“Ser, como afirma, a favor da reforma da previdência – a despeito dos seus nefastos efeitos na forma como aprovada – e apresentar emenda de sua autoria para que a reforma não se aplique a Estados e Municípios é o sinal manifesto do seu esporte predileto: o oportunismo”, disse ainda o deputado, em nota. “Apoiar a reforma e querer que ela não seja para todos parece trair uma intenção inconfessável, a de valorizar as velhas disputas, nas quais a população não tem nenhum interesse”.

Segundo o líder socialista, após a apresentação do relatório da reforma da Previdência pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) na comissão especial, prevista para a próxima terça-feira (11), o PSB voltará a se reunir para discutir o apoio ou não às mudanças. Quando o texto estava na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a bancada fechou questão contra a proposta.

De acordo com o líder do PSB, entre outros temas, os socialistas atualmente são contrários a:

  • Mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC) e na aposentadoria rural
  • Criação do sistema de capitalização
  • Desconstitucionalização da Previdência

Para Tadeu Alencar, o sistema de capitalização, por exemplo, pode levar os trabalhadores que têm menores salários a não poupar. “Em bom português, não vai ter aposentadoria”, disse ao Blog de Jamildo.

Saiba o que pensam os pernambucanos sobre a reforma da Previdência


FECHAR