publicidade
04/06/19
Fotos: Waldemir Barreto/Agência Senado; Geraldo Magela/Agência Senado; Antônio Augusto/Câmara dos Deputados
Fotos: Waldemir Barreto/Agência Senado; Geraldo Magela/Agência Senado; Antônio Augusto/Câmara dos Deputados

Como votaram os pernambucanos sobre a MP contra fraudes previdenciárias

04 / jun
Publicado por Douglas Fernandes em Notícias às 7:37

Do Blog de Jamildo com Agência Brasil 

Na noite dessa segunda-feira (3), o Senado aprovou, por 55 votos a favor e 12 contra, a Medida Provisória (MP) 871/2019, conhecida como MP antifraude, que tem o objetivo de combater fraudes no sistema previdenciário. A votação ocorreu no último dia antes dela caducar e a matéria segue agora para a sanção do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Toda a bancada pernambucana esteve presente na votação feita em dia atípico já que nas segundas não costuma haver votações. No Twitter, Bolsonaro comemorou a aprovação e parabenizou os parlamentares pelo empenho.

Líder do governo Bolsonaro no Senado, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) costurou um acordo com o bloco independente na Casa Alta, formado por Rede, Cidadania, PDT e PSB, para viabilizar o quórum necessário para colocar a MP em votação e evitar uma tentativa de obstrução. No acordo, o governo cedeu no texto da reforma da Previdência, que tramita na Comissão Especial na Câmara dos Deputados.

LEIA TAMBÉM
» FBC corre em busca de votos para MPs que podem caducar
» FBC diz que Senado ‘não suporta mais’ tempo exíguo para análise das MPs que chegam da Câmara
» Câmara aprova MP para combater fraudes no INSS
» Relator da MP contra fraudes na Previdência apresenta parecer em maio
» INSS investe em fim de cargos políticos para combater fraudes
» Fraudes põem em risco aposentadoria de servidores de 200 municípios

Em troca de viabilizar a votação, o governo vai incluir um dispositivo que aumenta o prazo para cadastramento dos trabalhadores rurais e pescadores, caso pelo menos 50% desses trabalhadores não se cadastrem em um prazo de cinco anos no Ministério da Economia. A ação é necessária para validar o tempo de serviço para o recebimento dos benefícios previdenciários.

“Acertamos, os senadores da oposição, a contribuir com o quórum e sem pedido de verificação. Se ao longo de 5 anos não for viabilizado o cadastramento de pelo menos 50% dos trabalhadores rurais e pescadores do país, o prazo será renovado até um prazo exequível a ser atingido”, disse o líder da oposição, Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Em sua fala no plenário, Fernando Bezerra garantiu o cumprimento do acordo por parte do governo. “Quero garantir o acordo, que foi apreciado pelo deputado Samuel Moreira [PSDB-SP], relator da reforma na Comissão Especial. E ele acordou com o conceito da proposta de criarmos um gatilho. O governo teve abertura para negociar, flexibilizar e atender muitas as preocupações colocadas”.

Confira como votaram os senadores pernambucanos

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Fernando Bezerra Coelho (MDB) – Sim

Foto: Roberto Stuckert Filho/Divulgação

Humberto Costa (PT) – Não

Foto: Antonio Araújo /Câmara dos Deputados

Jarbas Vasconcelos (MDB) – Sim


FECHAR