publicidade
01/06/19
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Com apoio de Doria, Bruno Araújo é eleito presidente nacional do PSDB

01 / jun
Publicado por Douglas Fernandes em Notícias às 12:06

Nessa sexta-feira (31), em Brasília, o ex-ministro das Cidades Bruno Araújo foi eleito por aclamação presidente nacional do PSDB. O pernambucano assume o posto que era então ocupado pelo ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, candidato derrotado à Presidência nas eleições do ano passado. Bruno Araújo foi alçado ao posto maior no tucanato após uma articulação do governador paulista João Doria (PSDB) em um movimento visando às eleições de 2022, quando Doria deve ser o nome da legenda para disputar o Palácio do Planalto.

Após a derrota na candidatura ao Senado, o ex-ministro vai liderar a legenda em seu processo de refundação. Ele é o segundo pernambucano a assumir o comando nacional da sigla. O primeiro foi o ex-senador Sérgio Guerra, que dirigiu o PSDB entre 2007 e 2013.

LEIA TAMBÉM
» Alckmin discorda de Doria sobre eventual mudança de nome do PSDB
» Doria é saudado como ‘futuro presidente do Brasil’ em convenção do DEM
» João Doria quer ‘faxina ética’ e mudar nome do PSDB
» Com olho em 2022, João Doria se afasta das crises do governo Bolsonaro
» MDB, PSDB e PT perdem protagonismo no Congresso
» Paralisia no PSDB abre espaço para Doria fazer acordo com Maia
» Nome de Doria para o PSDB, Bruno Araújo quer guinada conservadora

O tucano promete a derrubada do “muro” no PSDB, algo que já vinha sendo repetido pelo governador de São Paulo desde o fim da corrida eleitoral de 2018 e o que os críticos convencionaram a dizer. “Nós estamos derrubando os muros. PSDB vai ter posição clara sobre os temas importantes que a sociedade precisa não só discutir no momento como também de forma propositiva temas que ainda não estão na pauta da sociedade”, disse Araújo.

Questionado se isso significava uma guinada à direita pela legenda, o novo presidente nacional do PSDB negou e reforçou a posição de centro no espectro ideológico. “O PSDB é um partido social-democrata. PSDB é um partido que tem uma posição de economia liberal, compreendendo que o Estado tenha uma mão firme para ajudar a reduzir desigualdades sociais e respeita os costumes e diversidades da sociedade. O PSDB é um partido de centro que não convive com extremismo de direita e nem extremismo de esquerda no seu seio, dentro de si, mas respeita todas as demais posições ideológicas”, explicou.


FECHAR