publicidade
30/05/19
Foto: reprodução do vídeo
Foto: reprodução do vídeo

UNE ironiza ‘guarda-chuva’ do ministro da Educação: ‘Tá chovendo protesto’

30 / maio
Publicado por Amanda Miranda em Notícias às 15:52

Após o ministro da Educação, Abraham Weintraub, divulgar um vídeo em que aparece um guarda-chuva afirmando que seria alvo de uma “chuva de fake news, a União Nacional dos Estudantes (UNE) ironizou a gravação, na tarde desta quinta-feira (30). “Prepara o guarda-chuva, ministro, porque tá chovendo protesto”, afirmou a entidade em uma imagem nas redes sociais.

A UNE e outros grupos de estudantes e professores realizam manifestações em diversas cidades do País esta tarde, duas semanas após os primeiros atos contra os bloqueios de recursos do Ministério da Educação para universidades federais. No Recife, o protesto é na Rua da Aurora, no Centro da capital pernambucana.

LEIA TAMBÉM
» Em vídeo, ministro da Educação usa guarda-chuva e diz: ‘chovendo fake news’
» Estudantes e professores fazem nova manifestação no Recife, nesta quinta

O vídeo divulgado por Weintraub foi em reação a uma notícia publicada pelo jornal Folha de São Paulo, que informa que o MEC teria cortado R$ 12 milhões da verba de reconstrução do Museu Nacional. O equipamento foi destruído por um incêndio em setembro do ano passado.

» Reitor da UFPE critica cortes e diz que ciências humanas são ‘indispensáveis’
» UFPE poderá paralisar atividades após corte do MEC, diz pró-reitor

“O que acontece havia emendas parlamentares de R$ 55 milhões para recuperar o museu. A bancada do Rio de Janeiro decidiu reduzir em R$ 12 milhões. Nada a ver com o MEC. O projeto ainda não está protocolado. Então, não daria para começar as obras”, justificou o ministro.

Em nota, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que administra o museu, afirmou que foi surpreendida com o bloqueio da emenda de bancada. “Ocorrido no dia 30/4/2019, mesma data em que sofreu o bloqueio do orçamento discricionário”, enfatiza a instituição. “É importante registrar, também, que sobre o valor de R$ 43.103.500,00 ainda não se obteve a liberação da cota de limite de empenho para a devida execução da emenda. A UFRJ, por meio da Direção do Museu Nacional e do Escritório Técnico da Universidade, vem trabalhando na preparação do projeto e do planejamento para o uso desses recursos.”

» Ministro minimiza cortes do MEC: ‘Não podem economizar uma migalha?’
» Em parecer, AGU defende no STF bloqueio de verbas das universidades

O bloqueio das verbas discricionárias, que não são obrigatórias e servem, por exemplo, para os serviços de limpeza, seria de 30%. O valor foi anunciado em abril por Weintraub. 

No último dia 22, uma semana após as manifestações de estudantes e professores no último dia 15, o governo federal anunciou que iria liberar usar R$ 1,58 bilhão de reserva para reduzir o contingenciamento de verbas das universidades. Com isso, o bloqueio voltou a ser de R$ 5,839 bilhões.


FECHAR