publicidade
24/05/19
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Paulo Câmara: ‘Nordeste precisa de obras, emprego, água e infraestrutura urbana e rural’

24 / maio
Publicado por jamildo em Notícias às 11:53

O governador do Estado, Paulo Câmara,  aproveitou a reunião da Sudene para pedir mais infra-estrutura para a região Nordeste, com a ajuda do governo Federal. Paulo Câmara falou antes do presidente Bolsonaro, que pediu aos governadores publicamente que ajudassem a aprovar a reforma da Previdência.

Paulo Câmara não tocou na palavra reformas.

“Este povo nordestino, aqui representado, está determinado a construir o próprio futuro. Para isso, precisa de obras e ações que tragam emprego, água, saneamento, infraestrutura urbana e rural, educação, saúde, segurança, ciência, tecnologia e inovação”, afirmou.

Veja o discurso na íntegra.

“Senhor presidente, governadora Fátima, senhores governadores, senhores ministros, meus senhores, minhas senhoras,

Este nosso encontro, hoje, reúne mais do que gestores públicos do nosso país. Estão reunidas aqui, sobretudo, representadas pelos governadores do Nordeste, as expectativas do povo de toda uma região, milhões de brasileiros, uma população com a qual todos nós temos um compromisso firmado.
 
É uma oportunidade histórica, senhor presidente, de estarmos juntos, em torno da Sudene, que nasceu com um claro propósito. Uma instituição criada pela força de uma missão: o combate às desigualdades, o equilíbrio regional necessário para um país visto como nação justa e pátria de todos.
 
Ao longo de décadas, apesar de avanços recentes, ainda se convive diante de flagelos como a seca, a falta de oportunidades, a infraestrutura insuficiente, a instabilidade econômica. É urgente e inadiável a luta pelo desenvolvimento gradual, porém universal.
 
Estamos aqui, certamente, em total convergência frente a este quadro. Aqueles que, antes de nós, desafiaram a realidade, certamente enfrentaram muitas adversidades, mas tornaram possível a criação da Sudene, e aqui faz-se imprescindível citar o nome do economista Celso Furtado. Eles merecem que honremos este legado, reinventando uma instituição que nos leve à superação de persistentes agendas, inadmissíveis, no Brasil com o qual sonhamos.

Ainda bem que, mais persistentes do que as dificuldades, mais resistente e forte, é o povo nordestino. Não falo apenas em nome do povo pernambucano, nascido e criado em lutas libertárias, porque sei que enxergo o nosso tempo em absoluta sintonia com os meus colegas, que também carregam no coração e nas mãos os sonhos do nosso povo. Estes sonhos, senhor presidente, poderiam ser definidos em uma frase: vida digna para as famílias nordestinas. É o que o povo deseja e quer realizar.

 Não é nenhum presente, porque este povo nordestino, aqui representado, está determinado a construir o próprio futuro. Para isso, precisa de obras e ações que tragam emprego, água, saneamento, infraestrutura urbana e rural, educação, saúde, segurança, ciência, tecnologia e inovação.

É fundamental que a consolidação deste Nordeste competitivo, avançado, socialmente justo e ambientalmente equilibrado, seja fruto do entendimento, da parceria em que todos cumprem o seu papel, reparando erros, potencializando acertos. Força de trabalho aqui nunca faltou. Se hoje se apresenta um novo Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste, e se ele contar com o efetivo esforço de todos os poderes da Nação, nas suas diversas esferas, tenho convicção plena de que a parte que cabe ao povo, ele a fará. A nossa também faremos.

O senso de justiça que originou a Sudene deve fazer brotar novamente um tempo diferente para a região. E não é mais só uma oportunidade histórica para nós, senhor presidente. É missão assumida, cujo cumprimento assegura o maior de todos os bens e direitos: viver e criar os filhos. São muitas as vidas que contam com o nosso olhar e agir. Isso deve nos mover ao encontro das realizações.

Vamos renovar o compromisso da Sudene garantindo novas perspectivas, sob os mesmos princípios. Os desbravadores de antes poderão ter, enfim, em todos nós, os concretizadores deste sonho. A Sudene nasceu dedicada ao equilíbrio, que tenhamos, pois, este equilíbrio para fortalecer nossa responsabilidade e sensibilidade social, pois ambas nos trouxeram à vida pública.

Não pode haver outro motivo para estarmos aqui. São estes os maiores valores que devemos perseguir sempre, com respeito às pessoas, ao trabalho que transforma. E a merecida tranquilidade das famílias, com casa, comida e condições de alimentar suas esperanças de um mundo melhor. Com vida digna para todos os brasileiros e brasileiras. Todos, sem exceção. Assim estaremos fazendo o que nos cabe. Provando que o mais importante de todos os debates, sempre, é aquele que aponta horizontes, produz soluções e dá sentido a tudo que fazemos. Quem nos confiou esta missão está ao nosso lado. Vamos abrir este caminho que fará o Nordeste avançar no rumo que encontrou. E alcançar as conquistas que o nosso povo merece.

Muito obrigado.”


FECHAR